12 Filmes com Personagens Femininas em Decadência Trágica

Por Philippe Leão

Facebook: www.facebook.com/cineplot
YouTube: www.youtube.com/cineplotoficial

A lista de Personagens Femininas em Decadência Trágica traz filmes em que suas personagens, através de seus conflitos, estão ladeira abaixo narrativamente, não parecendo haver um final no túnel.

Conheça nosso Canal no YouTube:

 

Personagens Femininas em Decadência Trágica

 

DIÁRIO DE UMA GAROTA PERDIDA

Direção: G.W Pabst
País: Alemanha
Ano: 1929
Nome Original: Tagebuch einer Verlorenen

Thymian (Louise Brooks) é uma jovem e bela garota, que literalmente não vive um “conto de fadas”. Sua governanta, Elizabeth, é despedida grávida, e logo depois encontrada morta por afogamento. No mesmo dia que soube da tragédia, seu pai contrata uma nova governanta, Meta. Meinert, um farmacêutico oportunista engravida Thymian. Quando ela recusa o casamento, o bebê é afastado, e Thymian é colocada em um rígido reformatório para meninas.

A partir destes fatos, sua vida se transforma num pesadelo sem fim, com muitas reviravoltas, entre garota de bordel a uma respeitada Condessa.

 

OHARU – VIDA DE CORTESÃ

Direção: Kenji Mozoguchi
País: Japão
Ano: 1952
Nome Original: Saikaku Ichidai Onna

Baseado em romance de Saikaku Ihara, o filme conta a história da vida de Oharu, uma mulher que na juventude fazia parte da corte do imperador e que em virtude de um relacionamento acaba como pedinte e cortesã, já senhora.

 

MEDEIA

Direção: Pier Paolo Pasolini
País: Itália
Ano: 1969
Nome Original: Medea

Em seu único papel no cinema, a diva Maria Callas vive a feiticeira Medéia, que mata o próprio irmão para fugir com o amado, Jasão, que roubara o velocino de ouro. Anos mais tarde, Jasão a abandona, para se casar com a jovem e bela filha do Rei Creonte. Indignada, Medéia planeja uma terrível vingança contra Jasão. Com belíssima fotografia de Ennio Guarnieri, Medéia é uma brilhante versão da tragédia grega de Eurípedes. Sem dúvida, um dos melhores trabalhos do polêmico Pier Paolo Pasolini, o diretor de O Evangelho Segundo São Mateus, Teorema entre outros filmes memoráveis.

 

MALENA

Direção: Giuseppe Tornatore
País: Itália
Ano: 2000
Nome Original: Malèna

Em 1941, numa pequena vila localizada na Sicília, um grupo de garotos de 13 anos de idade nutre uma profunda paixão por Malena (Monica Bellucci), a viúva de um soldado local, despertando uma história de amor, perda e coragem.

 

DEPOIS DE LÚCIA

Direção: Michel Franco
País: México
Ano: 2012
Nome Original: Después de Lucía

Desde a morte de sua esposa, Roberto não consegue dedicar muito tempo à sua filha Alejandra, uma jovem de 15 anos. Para escapar da depressão que passa a dominar a rotina dos dois, pai e filha deixam a cidade de Vallarda em busca de uma nova vida na Cidade do México. Envergonhada e incapaz de explicar para o pai as razões, Alejandra omitirá as humilhações e abusos emocionais e físicos sofridos em seu novo colégio. Os dois vão se distanciando cada vez mais, à medida que a violência toma conta de suas vidas.

 

A PAIXÃO DE JOANA D’ARC

Direção: Carl Theodor Dreyer
País: Dinamarca
Ano: 1928
Nome Original: La Passion de Jeanne d’Arc

França, século XV, Joana de Domrémy, filha do povo, resiste bravamente a ocupação de seu país. É presa, humilhada, torturada e interrogada de maneira impiedosa por um tribunal eclesiástico, que a levou, involuntariamente, a blasfemar.
É colocada na fogueira e morre por Deus e pela França.

 

FACE A FACE

Direção: Ingmar Bergman
País: Suécia
Ano: 1976
Nome Original: Ansikte mot Ansikte

Jenny Isaksson (Liv Ullmann) é uma psiquiatra casada, que é assombrada por visões de uma velha e passa a sofrer uma profunda depressão. Na procura desesperada de fugir deste pesadelo ela tem um caso com Tomas Jacobi (Erland Josephson), um médico casado. Isto só serve para provocar nela uma crise histérica e, quando tem novas alucinações com a velha mulher, ela tenta suicídio. Enquanto está entre a vida e a morte ela imagina ver todas as pessoas que tiveram alguma influência em sua vida. Quando está se recuperando ela consegue entender quem é a velha senhora e por qual motivo provoca tanto sofrimento.

 

NOITES DE CABÍRIA

Direção: Federico Fellini
País: Itália
Ano: 1957
Nome Original: Le Notti di Cabiria

Uma prostituta procura, incansavelmente, seu verdadeiro amor nas ruas de Roma. Após muitas decepções, encontra o pretendente dos sonhos no local e hora mais inapropriados.

 

A CAIXA DE PANDORA

Direção: G.W Pabst
País: Alemanha
Ano: 1929
Nome Original: Die Büchse der Pandora

Lulu é uma dançarina, que, sendo explorada por um velho (seu primeiro “chefe”), envolve-se com um rico dono de jornal, que lhe informa que se casará em breve. Os dois acabam sendo flagrados pela noiva, que rompe o compromisso. E para que sua honra não seja definitivamente jogada na lama, o homem resolve casar-se com a dançarina. Após uma cena de ciúme, o marido tenta matá-la, mas Lulu escapa e acaba por matá-lo em legítima defesa. Acusada de assassinato, foge com o filho da vítima, e acaba também por envolvê-lo num jogo de sedução, fugas e exploração sexual.

 

CREPÚSCULO DOS DEUSES

Direção: Billy Wilder
País: EUA
Ano: 1950
Nome Original: Sunset Blvd.

No início um crime é cometido e uma voz em off começa a narrar que tudo começou quando Joe Gillis (William Holden), um roteirista fugindo de representantes de uma financeira que tentava recuperar o carro por falta de pagamento e se refugia em uma decadente mansão, cuja proprietária, Norma Desmond (Gloria Swanson), era uma estrela do cinema mudo. Quando Norma tem conhecimento que Joe é roteirista, contrata-o para revisar o roteiro de Salomé, que marcaria o seu retorno às telas. O roteiro era insuportável, mas o pagamento era bom e ele não tinha o que fazer. No entanto, o que o destino lhe reservava não seria nada agradável.

 

PALÁCIO DOS ANJOS

Direção: Walter Hugo Khouri
País: Brasil
Ano: 1971

Três companheiras de trabalho, Bárbara, Ana Lúcia e Mariazinha, se associam para explorar a “mais antiga profissão do mundo”. Bárbara, a mais decidida e ambiciosa, sugere às amigas que copiem o fichário sigiloso para atrair clientes ricos e esbanjadores. O plano é posto em prática quando Ricardo, o chefe da firma, não conseguindo fazer de Bárbara sua amante, a despede. As três moças pensam, então, enriquecer tão rapidamente, que, um ano depois possam trocar a prostituição em seu “palácio dos anjos” por uma vida segura e tranquila, em algum lugar onde ninguém as conheça. A “armadilha” preparada para enredar os impetuosos milionários acaba por envolvê-los emocionalmente. Mariazinha sofre uma depressão psíquica e abandona a vida que leva, voltando para a companhia (e a pobreza) de sua mãe. Bárbara e Ana Lúcia não conseguem fugir à sedução de seu “palácio” (o requintado apartamento em que exercem sua “profissão”). Ana Lúcia só o abandona para instalar outro, de sua exclusiva propriedade. E Bárbara se refugia, sozinha, num mundo de sonhos e frustrações.

Confira um pouco sobre a obra de Walter Hugo Khouri!

 

A NEGRA DE…

Direção:Ousmane Sembene
País: Senegal
Ano: 1966
Nome Original: La Noire de…

Uma imigrante senegalesa torna-se empregada doméstica de uma família burguesa de França e relembra com dor os eventos que a levaram até o antigo país colonizador.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *