15 Filmes sobre Amores Proibidos

Por Philippe Leão

Twitter: @Cineplotoficial
Instagram: @Cineplotoficial
Facebook: www.facebook.com/cineplot

O Cineplot traz uma lista de amores proibidos. Os amores proibidos, na lista, serão representados por filmes em que a impossibilidade de sua consolidação está em um conflito moral, ou seja, de ordem coletiva, de fora para dentro das individualidades. Portanto, nesse caso há uma coletividade impondo hábitos e regras a individualidades e seus desejos em Eros. Mesmo que haja, em alguns casos, filmes em que os conflitos partem de dentro para fora das individualidades, a moral que consolida os hábitos é inerente a suas ações e, mais uma vez, escancara a impossibilidade do amor em forma de um Tabu.

 

15 Filmes sobre Amores Proibidos

 

O Padre e a Moça

Direção: Joaquim Pedro de Andrade
Ano: 1965
País: Brasil

A chegada de um novo padre numa pequena cidade do interior de Minas Gerais causa verdadeira comoção na conservadora atmosfera local. A situação se agrava quando se descobre que o padre fica completamente atraído por um jovem moça. Uma história de amor proibido que logo se transforma em paixão desenfreda. Baseado no poema de Carlos Drummond de Andrade.

 

Sombras dos Ancestrais Esquecidos

Direção: Sergei Parajanov
País: URSS/Ucrânia
Nome Original: Tini Zabutykh Predkiv

O filme mais célebre de Sergei Paradjanov conta a história dos amores contrariados de dois jovens de famílias rivais, que acabam por se reunir na morte. Mas dizer que este filme louco e poético “conta uma história” é limitar o seu alcance. Inspirando-se em lendas ucranianas, Paradjanov também se inspirou nas ricas tradições folclóricas da região, na música, nas cores, nos ritos. Em perpétuo movimento, o filme é um prodigioso emaranhado de imagens de grande beleza, que contam em filigrana a história dos amores infelizes dos protagonistas.

 

Marketa Lazarova

Marketa Lazarova

Direção: Frantisek Vlácil
País: Tchecoslováquia
Nome Original: Marketa Lazarová

Marketa Lazarova é um épico medieval poderoso, situado no século Xlll. Baseado na obra do escritor Vladislav Vancura, o filme segue a rivalidade entre dois clãs guerreiros, os Kozliks e os Lazars, assim como o amor condenado dos filhos dos rivais, Mikolas Kozlik e Marketa Lazarova. Com reminiscências da obra de Tarkovski e Kurosawa, fundado sobre a rica tapeçaria da ficção tcheca, este filme ambicioso e cheio de camadas é a coroação de Vlácil e um dos marcos do cinema mundial.

 

Desencanto

Direção: David Lean
País: Reino Unido
País: Brief Encounter

Laura (Celia Johnson) e Alec (Trevor Howard) se conhecem por acaso em uma estação de trem, quando ele remove um cisco do olho dela. Ele é um médico, ela é uma dona de casa. Ambos são de classe média, têm meia-idade e são razoavelmente felizes em seus casamentos. Em pouco tempo passam a se encontrar todas as quintas-feiras, mas apenas como bons amigos. Gradativamente surge uma paixão mútua e eles continuam a se encontrar regularmente, apesar de saberem que este amor é impossível.

 

A Aventura

Direção: Michelangelo Antonioni
País: Itália
Nome Original: L’Avventura

Um grupo de ricos italianos sai numa viagem de iate para uma ilha vulcânica deserta no Mediterrâneo, onde um dos passageiros, Anna, se perde dos demais. O namorado dela, Sandro, e uma amiga, Claudia, saem, sem sucesso, à procura de Anna e, durante a busca, acabam se apaixonando.

 

O Joelho de Claire

Direção: Eric Rohmer
País: França
Nome Original: Le Genou de Claire

Jerome (Jean-Claude Brialy) é um diplomata que passa suas últimas férias de solteiro às margens do lago Annecy. Lá ele reencontra Aurora (Aurora Cornu), uma escritora italiana que é sua amiga e que alugou um quarto na casa de uma senhora e suas duas filhas, Laura (Béatrice Romand) e Claire (Laurence de Monaghan). Logo Aurora o avisa que Laura está interessada nele, incentivando-o a ter um último namoro antes do casamento. Entretanto Jerome está interessado em Claire, tendo um desejo obsessivo em acariciar seu joelho. Quinto filme da série Seis Contos Morais.

 

O Piano

Direção: Jane Campion
País: Nova Zelandia; Austrália
Nome Original: The Piano

Em meados do século XIX, Ada é uma mulher muda que tem uma filha – Flora. Para um casamento arranjado ela deixa sua terra natal, a Escócia, acompanhada de sua filha e seu amado piano. A vida nas florestas densas de uma ilha ao sul da Nova Zelândia e o relacionamento com seu marido Stewart não são o que ela esperava. Quando Stewart vende o piano para seu vizinho, George, Ada sofre muito. George diz que pode lhe devolver o piano se ela o ensinar a tocar. A princípio Ada ignora George, mas lentamente o relacionamento deles se transforma, levando-os a uma situação perigosa.

 

Asas do Desejo

Direção: Wim Wenders
País: Alemanha
Ano: 1987
Nome Original: Der Himmel über Berlin

Na Berlim pós-guerra, dois anjos perabulam pela cidade. Invisíveis aos mortais, eles lêem seus pensamentos e tentam confortar a solidão e a depressão das almas que encontram. Entretanto, um dos anjos, ao se apaixonar por uma trapezista, deseja se tornar um humano para experimentar as alegrias de cada dia.

 

Doutor Jivago

Direção: David Lean
País: Reino Unido
Ano: 1965
Nome Original: Doctor Zhivago

O filme conta sobre os anos que antecederam, durante e após a Revolução Russa pela ótica de Yuri Zhivago (Omar Sharif), um médico e poeta. Yuri fica órfão ainda criança e vai para Moscou, onde é criado. Já adulto se casa com a aristocrática Tonya (Geraldine Chaplin), mas tem um envolvimento com Lara (Julie Christie), uma enfermeira que se torna a grande paixão da sua vida. Lara antes da revolução tinha sido estuprada por Victor Komarovsky (Rod Steiger), um político sem escrúpulos que já tinha se envolvido com a mãe de Lara, e se casou com Pasha Strelnikoff (Tom Courtenay), que se torna um vingativo revolucionário. A história é narrada em flashback por Yevgraf de Zhivago (Alec Guiness), o meio-irmão de Yuri que procura a sua sobrinha, que seria filha de Jivago com Lara. Enquanto Strelnikoff representa o “mal”, Yevgraf representa o “bom” elemento da Revolução Bolchevique.

Confira a análise em vídeo!

 

Beleza Americana

Direção: Sam Mendes
País: EUA
Ano: 1998
Nome Original: American Beauty

Lester e Carolyn Burnham são supostamente um casal comum, cujo casamento desagregado provoca uma tempestuosa mudança em sua aparentemente perfeita vizinhança.

 

Casa Vazia

Direção: Kim Ki Duk
País: Coréia do Sul
Ano: 2004
Nome Original: Bin Jip

Um jovem vagabundo invade a casa de estranhos e mora nelas enquanto os donos estão fora. Para pagar a estadia ele realiza pequenos consertos ou faz limpeza na casa. Ele costuma ficar um ou dois dias em cada lugar, trocando de casa constantemente. Até que um dia encontra uma bela mulher em uma mansão, que assim como ele também está tentando escapar da vida que leva.

 

Oharu – Vida de Cortesã

Direção: Kenji Mizoguchi
País: Japão
Ano: 1952
Nome Original: Saikaku Ichidai Onna

Baseado em romance de Saikaku Ihara, o filme conta a história da vida de Oharu, uma mulher que na juventude fazia parte da corte do imperador e que em virtude de um relacionamento acaba como pedinte e cortesã, já senhora.

 

Fruto do Paraíso

Direção: Vera Chytilová
País: Tchecoslováquia
Ano: 1970
Nome Original: Ovoce Stromu Rajských Jíme

Uma alegoria do conto de Adão e Eva de uma forma jamais imaginada, com cores pulsantes, lisergia e cinema novo, fresco.

 

Amor à Flor da Pele

Direção: Wong Kar Wai
País: China
Ano: 2000
Nome Original: Fa Yeung Nin Wa (In The Mood for Love)

Chow Mo-Wan (Tony Leung), editor de um jornal, se muda com sua mulher para um novo prédio. Quase ao mesmo tempo, Su Li-Zhen (Maggie Cheung), uma linda secretária, e seu marido, um executivo, também se mudam para o mesmo edifício. Com seus companheiros frequentemente viajando a trabalho, Chow e Li-Zhen passam quase todo tempo juntos, como bons amigos. Eles têm muito em comum, desde compras até artes marciais. Logo, ficam chocados ao descobrir que seus companheiros estão tendo um caso. Machucados e irritados, encontram conforto em sua crescente amizade, mesmo quando resolvem não fazer o que os dois infiéis fizeram.

 

Amor, Sublime Amor

Direção: Robert Wise; Jerome Robbins
País: EUA
Ano: 1961
Nome Original: West Side Story

No lado oeste de Nova York, à sombra dos arranha-céus, ficam os guetos de imigrantes e classes menos favorecidas. Duas gangues, os Sharks, de porto-riquenhos, e os Jets, de brancos de origem anglo-saxônica, disputam a área, seguindo um código próprio de guerra e honra. Tony (Richard Beymer), antigo líder dos Jets, se apaixona por Maria (Natalie Wood), irmã do líder dos Sharks, e tem seu amor correspondido. A paixão dos dois fere princípios em ambos os lados, acirrando ainda mais a disputa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *