12 Filmes sob Forma de Alegorias Políticas



Por Philippe Leão

Facebook: www.facebook.com.br/cineplot
Instagram: @Cineplotoficial
Twitter: @Cineplotoficial

Buscando expressar pensamentos e ideias em um sentido figurado, muitos diretores desenvolveram narrativas alegóricas políticas.  Em Filme Demência, Carlos Reichenbach recria a lenda de Fausto para expressar uma decadência moral da burguesia e da economia nacional. Fellini, em Ensaio de Orquestra, apresenta uma história da circularidade do poder, anarquia e ordem entre integrantes de uma orquestra. Enfim, foram muitos os sucessos na temática. Confira alguns!

Conheça nosso Canal no YouTube

 

12 Filmes sob Forma de Alegorias Políticas

 

A Pomba Branca

Direção: Frantsek Vlácil
País: Tchecoslováquia
Ano: 1960
Nome Original: Holubice

Durante sua jornada de volta para casa, no Mar Báltico, um inocente pombo-correio perde-se e cai na cidade de Praga, onde é resgatado e cuidado por um frágil garoto. Logo os dois desenvolverão uma amizade que tocará todos ao seu redor.

 

The Hand

Direção: Jiri Tmka
País: Tchecoslováquia
Ano: 1965
Nome Original: Ruka

Um oleiro acorda feliz e segue sua rotina, até que alguém bate em sua porta.

Ele olha quem é, mas não há ninguém lá fora.

O ‘visitante’ então, entra em sua casa inesperadamente pela janela, quebrando o vaso que continha uma planta muito cara ao homem.

 

Ensaio de Orquestra

Direção: Federico Fellini
País: Itália
Ano: 1979
Nome Original: Prova D’orchestra

Numa capela romana, agora um oratório, músico, chegam para um ensaio, Eles são avisados que estão sendo gravados por uma rede de TV. Então o maestro alemão chega, impondo ordem aos gritos. Durante um breve intervalo o maestro concede uma entrevista aos jornalista. Quando volta , encontra sua orquestra em estado de revolta. Será o fim? 0 que os trará de volta à música? Ensaio de orquestra é a homenagem do mestre Federico Fellinni à arte da música, uma das paixões de sua vida. Fundamental tanto para músicos como para cinéfilos, o filme traz a última das muitas trilhas sonoras que o genial Nino Rota compôs para Fellini.

 

Filme Demência

Direção: Carlos Reichenbach
País: Brasil
Ano: 1985

Um pequeno industrial de cigarros, falido economicamente e em crise doméstica, é praticamente exilado da casa pela mulher e passa a refugiar-se em visões e alucinações. Como na lenda de Fausto, terá de encontrar seu correspondente Mefisto, que durante a história lhe aparecerá de várias formas e personalidades.

 

O Baile dos Bombeiros

Direção: Milos Forman
País: Tchecoslováquia
Ano: 1967
Nome Original: Horí, má panenko

Sátira política da então Tchecoslováquia nos tempos da Cortina de Ferro. Em uma pequena cidade, o Corpo de Bombeiros organiza uma grande festa para comemorar os 86 anos do ex-chefe do departamento. Um ladrão e as candidatas nada atraentes do “Miss Corpo de Bombeiros” mudam os rumos da celebração.

 

Dente Canino

Direção: Yorgos Lanthimos
País: Grécia
Ano: 2009
Nome Original: Kynodontas

Dente Canino conta a história de uma família que tem três filhos e moram em uma casa isolada no subúrbio. Em volta dessa casa há uma cerca muito alta, que as crianças nunca passaram. Ou seja, os filhos do casal nunca tiveram nenhum contato com mundo exterior.
Quem cria, educa e ensina todo para as crianças são os pais, porém, excluindo toda e qualquer influência do mundo lá fora. A situação piora quando as crianças começam a fazer questionamentos que não fazem mais sentido no mundo em eles vivem.

 

Terra em Transe

Direção: Glauber Rocha
País: Brasil
Ano: 1967
Nome Original: Terra em Transe

O senador Porfírio Diaz (Paulo Autran) detesta seu povo e pretende tornar-se imperador de Eldorado, um país localizado na América do Sul. Porém existem diversos homens que querem este poder, que resolvem enfrentá-lo.

O Casamento de Maria Braun
Direção: Rainer Werner Fassbinder
País: Alemanha
Nome original: Die Ehe der Maria Braun
A ascensão de Maria, prostituta durante a Segunda Guerra e influente mulher de negócios na Alemanha massacrada do pós-guerra. Uma metáfora sobre a história recente do país que abriu as portas do mercado de cinema ao diretor.

O Anjo Exterminador

Direção: Luis Buñuel
País: México
Ano: 1962
Nome Original: El Ángel Exterminador

Após uma extravagante e farta refeição, os convidados se sentem estranhamente incapazes de deixar a sala de jantar e, nos dias que se seguem, pouco a pouco, caem as máscaras de civilização e virtude e o grupo passa a viver como animais.

 

O Pagador de Promessas

 

Direção: Anselmo Duarte
País: Brasil
Ano: 1962

Zé do Burro (Leonardo Villar) e sua mulher Rosa (Glória Menezes) vivem em uma pequena propriedade a 42 quilômetros de Salvador. Um dia, o burro de estimação de Zé é atingido por um raio e ele acaba indo a um terreiro de candomblé, onde faz uma promessa a Santa Bárbara para salvar o animal. Com o restabelecimento do bicho, Zé põe-se a cumprir a promessa e doa metade de seu sítio, para depois começar uma caminhada rumo a Salvador, carregando nas costas uma imensa cruz de madeira. Mas a via crucis de Zé ainda se torna mais angustiante ao ver sua mulher se engraçar com o cafetão(Geraldo Del Rey) e ao encontrar a resistência ferrenha do padre Olavo (Dionísio Azevedo) a negar-lhe a entrada em sua igreja, pela razão de Zé haver feito sua promessa em um terreiro.

 

The Lobster

Direção: Yorgos Lanthimos
País: Grécia; EUA
Ano: 2015
Nome Original: The Lobster

Em um futuro próximo, uma lei proíbe que as pessoas fiquem solteiras. Qualquer homem ou mulher que não estiver em um relacionamento é preso e enviado ao Hotel, onde terá 45 dias para encontrar um(a) parceiro(a). Caso não encontrem ninguém, eles são transformados em um animal de sua preferência e soltos no meio da Floresta. Neste contexto, um homem se apaixona em plena floresta – algo proibido, de acordo com o sistema.

 

Metropolis

Direção: Fritz Lang
País: Alemanha
Ano: 1927
Nome Original: Metropolis

O ano é 2026, a população mundial se divide em duas classes: a elite dominante e a classe operaria; esta condenada desde a infância a habitar os subsolos, escravos das monstruosas máquinas que controlam a metrópolis. Quando o filho do criador de Metrópolis se apaixona por Maria, a líder dos operários, tem inicio a mais simbólica luta de classe já registrada pelo cinema.

 

_____

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *