12 Filmes Políticos Brasileiros

Por Philippe Leão

Facebook: www.facebook.com/cineplot
Twitter: @Cineplotoficial
Instagram: @Cineplotoficial
YouTube: www.youtube.com/cineplotoficial

Marcado por períodos conturbados politicamente, o Brasil possui alguns filmes políticos importantes em sua cinematografia. Reflexos ou não de seu tempo ou sua história, os filmes aqui representados demonstram a força combativa de nossa arte.

Desde ficções criadoras de uma comunidade imaginada, como em Terra em Transe – reflexo da ditadura militar de 1964 – aos reflexos da própria ditadura em Eles não usam Black Tie. Do banditismo poético de O Dragão da Maldade contra o Santo Guerreiro à visão pernambucana em Baile Perfumado. Até mesmo memórias do subdesenvolvimento, fome e o questionamento de para onde vamos em Sem Essa, Aranha.

Confira alguns filmes potentes de nossa filmografia.

 

Filmes Políticos Brasileiros

 

 

O CASO DOS IRMÃOS NAVES

Direção: Luis Sérgio Person
País: Brasil
Ano: 1967

Conta a história real, ocorrida em Araguari (interior de Minas Gerais), da prisão, tortura e morte de Joaquim e Sebastião Naves, injustamente acusados de um crime na época do Estado Novo de Getúlio Vargas. Presos e torturados, os Naves são obrigados a confessar um crime que não cometeram.

 

TERRA EM TRANSE

Direção: Glauber Rocha
País: Brasil
Ano: 1967

O senador Porfírio Diaz (Paulo Autran) detesta seu povo e pretende tornar-se imperador de Eldorado, um país localizado na América do Sul. Porém existem diversos homens que querem este poder, que resolvem enfrentá-lo.

 

O DRAGÃO DA MALDADE CONTRA O SANTO GUERREIRO

Direção: Glauber Rocha
País: Brasil
Ano: 1969

Numa cidadezinha chamada Jardim das Piranhas aparece um cangaceiro que se apresenta como a reencarnação de Lampião. Seu nome é Coirana. Anos depois de ter matado Corisco, Antônio das Mortes (personagem de Deus e o Diabo na Terra do Sol) vai à cidade para ver o cangaceiro. É o encontro dos mitos, o início do duelo entre o dragão da maldade contra o santo guerreiro. Outros personagens vão povoar o mundo de Antônio das Mortes. Entre eles, um professor desiludido e sem esperanças; um coronel com delírios de grandeza, um delegado com ambições políticas; e uma linda mulher, Laura, vivendo uma trágica solidão.

 

O SOM AO REDOR

Direção: Kleber Mendonça Filho
País: Brasil
Ano: 2012

A vida numa rua de classe-média na zona sul do Recife toma um rumo inesperado após a chegada de uma milícia que oferece a paz de espírito da segurança particular. A presença desses homens traz tranqulidade para alguns, e tensão para outros, numa comunidade que parece temer muita coisa. Enquanto isso, Bia, casada e mãe de duas crianças, precisa achar uma maneira de lidar com os latidos constantes do cão de seu vizinho. Uma crônica brasileira, uma reflexão sobre história, violência e barulho.

 

O PAGADOR DE PROMESSAS

Direção: Anselmo Duarte
País: Brasil
Ano: 1962

Zé do Burro (Leonardo Villar) e sua mulher Rosa (Glória Menezes) vivem em uma pequena propriedade a 42 quilômetros de Salvador. Um dia, o burro de estimação de Zé é atingido por um raio e ele acaba indo a um terreiro de candomblé, onde faz uma promessa a Santa Bárbara para salvar o animal. Com o restabelecimento do bicho, Zé põe-se a cumprir a promessa e doa metade de seu sítio, para depois começar uma caminhada rumo a Salvador, carregando nas costas uma imensa cruz de madeira. Mas a via crucis de Zé ainda se torna mais angustiante ao ver sua mulher se engraçar com o cafetão(Geraldo Del Rey) e ao encontrar a resistência ferrenha do padre Olavo (Dionísio Azevedo) a negar-lhe a entrada em sua igreja, pela razão de Zé haver feito sua promessa em um terreiro de macumba.

 

METEORANGO KID, HERÓI INTERGALÁTICO

Direção: André Luiz Oliveira
País: Brasil
Ano: 1969

As aventuras de Lula, um estudante universitário, no dia do seu aniversário. De forma absolutamente despojada, anárquica e irreverente, mostra sem rodeios o perfil de um jovem desesperado, representante de uma geração oprimida pela ditadura militar e pela moral retrógrada de uma sociedade passiva e hipócrita. O anti-herói intergaláctico atravessa esse labirinto cotidiano através das suas fantasias e delírios libertários, deixando atrás de si um rastro de inconformismo e um convite à rebelião em todos os níveis.

 

 

OS INCONFIDENTES

Direção: Joaquim Pedro de Andrade
País: Brasil
Ano: 1972

A Inconfidência Mineira – conspiração independentista do século dezoito, em Minas Gerais, centro das riquezas coloniais. Do grupo, faziam parte poetas e nobres, incluindo o padre e o coronel da guarnição. O dentista Tiradentes é torturado, para que divulgue a sua participação, na conjura contra a coroa portuguesa; os cúmplices haviam já confessado, negando responsabilidades próprias. Tiradentes é o único a assumir-se plenamente, sendo condenado à morte.

 

BAILE PERFUMADO

Direção: Lírio Ferreira
País: Brasil
Ano: 1997

Amigo íntimo do Padre Cícero (Jofre Soares), o mascate libanês Benjamin Abrahão (Duda Mamberti) decide filmar Lampião (Luís Carlos Vasconcelos) e todo seu bando, pois acredita que este filme o deixará muito rico. Após alguns contatos iniciais ele conversa diretamente com o famoso cangaceiro e expõe sua idéia, mas os sonhos do mascate são prejudicados pela ditadura do Estado Novo.

 

O ANJO NASCEU

Direção: Júlio Bressane
País: Brasil
Ano: 1969

Dois bandidos saem pela cidade cometendo atos de violência. Santamaria, místico, acredita que assim está se aproximando de um anjo que lhe limpará a alma. Urtiga, um marginal ingênuo, segue os passos do amigo, acreditando também no anjo da salvação.

 

SEM ESSA, ARANHA

Direção: Rogério Sganzerla
País: Brasil
Ano: 1970

O filme é uma comédia sobre a fome, ensaio de humor negro sobre a miséria agônica do subdesenvolvimento mental de nossas elites, onde o excelente cômico Jorge Loredo representa a bur- guesia nacional através do personagem-título, um pobre diabo chapliniano e um magnata inigualável, às voltas com os constantes solavancos de nossa realidade, sujeita a chuvas e trovoadas, assim como as quarteladas e abusos de autoridade, típicos da época em que foi rodado.

 

ELES NÃO USAM BLACK-TIE

Direção: Leon Hirzsman
País: Brasil
Ano: 1971

Em São Paulo, em 1980, o jovem operário Tião e sua namorada Maria decidem casar-se ao saber que a moça está grávida. Ao mesmo tempo, eclode um movimento grevista que divide a categoria metalúrgica. Preocupado com o casamento e temendo perder o emprego, Tião fura a greve, entrando em conflito com o pai, Otávio, um velho militante sindical que passou três anos na cadeia durante o regime militar.

 

CABRA MARCADO PARA MORRER

Direção: Eduardo Coutinho
País: Brasil
Ano: 1984

O filme é uma narrativa semidocumental da vida de João Pedro Teixeira, um líder camponês da Paraíba, assassinado em 1962. Foi interrompido em 1964, em razão do golpe militar e recomeçado 17 anos depois. Foram reunidos os mesmos técnicos, locais e personagens reais para contar a sua história.
Conta a história das Ligas camponesas de Galiléia e de Sapé e a vida de João Pedro através das palavras de sua viúva, Elizabeth Teixeira, que conta sobre a sua vida nesses vinte anos, assim como a de seus filhos, separados dela desde dezembro de 1964.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *