12 Filmes sobre Relações Sociais do Trabalho

Por Philippe Leão

Facebook: www.facebook.com/cineplot
Instagram: @Cineplotoficial
Twitter: @Cineplotoficial

Filmes onde as relações sociais do trabalho impulsionam os conflitos narrativos são a temática da lista. Evidenciados pela tradição neorrealista, os filmes italianos tem grande presença entre os filmes. Ladrões de Bicicleta, por exemplo, escancara a vida de um homem que se vê na linha do desespero ao se ver impossibilitado de trabalhar e, assim, sustentar sua família.

Não só de filmes italianos, contudo, se faz nossa lista. Os nacionais ganham presença com São Paulo S.A, onde explora a imagem de um homem asfixiado na grande cidade em meio ao boom industrial.

Confira alguns filmes relacionados ao tema:

 

Filmes sobre Relações Sociais do Trabalho

 

 

 

ARROZ AMARGO

Direção: Giuseppe de Santis
País: Itália
Ano: 1949
Nome Original: Riso Amaro

Produção dividida entre o realismo social e o melodrama passional que projetou mundialmente o cinema italiano e revelou um dos grandes mitos eróticos do pós-guerra: Silvana Mangano. A denúncia das duras condições de trabalho das plantadoras de arroz, no vale do Pó, fez com que milhares de espectadores se divertissem pela ingênua e transbordante sensualidade da atriz, então estreando. Ao seu lado brilharam astros como Raff Valone, que seria galã em numerosas produções internacionais, e o excêntrico e versátil Vittorio Gassmann. O diretor, Giuseppe de Santis, foi um dos idealizadores do movimento neo-realista.

 

TEMPOS MODERNOS

Direção: Charles Chaplin
País: EUA
Ano: 1936
Nome Original: Modern Times

Um operário de uma linha de montagem, que testou uma “máquina revolucionária” para evitar a hora do almoço, é levado à loucura pela “monotonia frenética” do seu trabalho. Após um longo período em um sanatório ele fica curado de sua crise nervosa, mas desempregado. Ele deixa o hospital para começar sua nova vida, mas encontra uma crise generalizada e equivocadamente é preso como um agitador comunista, que liderava uma marcha de operários em protesto. Simultaneamente uma jovem rouba comida para salvar suas irmãs famintas, que ainda são bem garotas. Mas o pior ainda está por vir.

 

METROPOLIS

Direção: Fritz Lang
País: Alemanha
Ano: 1927
Nome Original: Metropolis

O ano é 2026, a população mundial se divide em duas classes: a elite dominante e a classe operaria; esta condenada desde a infância a habitar os subsolos, escravos das monstruosas máquinas que controlam a metrópolis. Quando o filho do criador de Metrópolis se apaixona por Maria, a líder dos operários, tem inicio a mais simbólica luta de classe já registrada pelo cinema.

 

 

O POSTO

Direção: Ermanno Olmi
País: Itália
Ano: 1961
Nome Original: Il Posto

Um cidadão provinciano vai a Milão, à procura de trabalho num grande complexo industrial. Consegue, mas não passa de um recepcionista. Conhece uma moça e a convida para a festa da firma. Ela não vem, mas em compensação morre um dos trabalhadores e o provinciano o substitui.

 

 

 

SÃO PAULO S.A

Direção: Luis Sérgio Person
País: Brasil
Ano: 1965

Em São Paulo, entre 1957 e 1961, é mostrada a trajetória de Carlos (Walmor Chagas), que pertence à classe média. Guiando-se pelas chances imediatas que lhe são dadas pela sociedade, ele ingressa numa grande empresa. Depois aceita um cargo numa fábrica de auto-peças, da qual torna-se gerente. A certa altura se vê na pele de um chefe de família, que trabalha muito, ganha bem, mas vive insatisfeito. Sem projeto de vida ou perspectivas de se opor à condição que rejeita, só lhe resta fugir.

 

TERRA TREME

Direção: Luchino Visconti
País: Itália
Ano: 1948
Nome Original: La Terra Trema: Episodio del Mare

Pescadores são explorados pelos comerciantes locais. Uma das famílias tenta escapar da situação fundando seu próprio comércio, mas não consegue ajuda.

 

COMO ERA VERDE MEU VALE

Direção: John Ford
País: EUA
Ano: 1941
Nome Original: How Green Was My Valley

Aos 60 anos, Huw Morgan relembra sua vida quando garoto (Roddy McDowall) em uma pequena cidade mineradora. Suas reminiscências revelam a desintegração da unida família Morgan e de seus dedicados pais (Donald Crisp e Sara Allgood), enquanto capta os sentimentos e problemas daquele tempo. Maureen O’Hara e Walter Pidgeon co-estrelam este aclamado clássico das telas nesta história sobre sonhos, lutas e triunfos de uma família.

 

A GREVE

Direção: Sergei Eisenstein
País: URSS
Ano: 1924
Nome Original: Strike

O filme recria a greve de 1912 na Tsarist Rússia, um conflito entre operários e polícia.

 

A ÚLTIMA GARGALHADA

Direção: F.W. Murnau
País: Alemanha
Ano: 1924
Nome Original: Der Letzte Mann

O idoso porteiro do Atlantis, um elegante hotel de Berlim, sente orgulho do seu trabalho, que faz com dedicação, e se comporta como um general em seu resplandecente uniforme, sendo tratado com respeito pelos seus amigos e vizinhos. Entretanto, o novo gerente do hotel se mostra insensível quando o velho porteiro para um pouco para se recompor, após carregar uma pesada bagagem, e assim o gerente decide que o atual porteiro é velho demais para o cargo e o rebaixa para criado do banheiro masculino. Isto provoca um efeito desastroso no prestígio do homem e na sua auto-estima.

 

PELLE, O CONQUISTADOR

Direção: Billie August
País: Dinamarca
Ano: 1987
Nome Original: Pelle Erobreren

No século XIX, Lasse (Max von Sydow) e seu filho, Pelle (Pelle Hvenegaard), são imigrantes que deixam a Suécia e vão para a ilha de Bornholm, na Dinamarca, em busca de uma vida melhor. Eles encontram trabalho em uma grande fazenda. Porém, nesse emprego, são tratados quase como escravos e humilhados. Pelle aprende a falar dinamarquês mas, ainda assim, é tratado como um estrangeiro. Pai e filho estão num impasse entre o sonho de uma vida melhor ou terem que submeter à tais condições de trabalho para conquistar essa vida nova.

 

THE HAND

Direção: Jiri Trnka
País: Tchecoslováquia
Ano: 1965
Nome Original: Ruka

Um oleiro acorda feliz e segue sua rotina, até que alguém bate em sua porta.

Ele olha quem é, mas não há ninguém lá fora.

O ‘visitante’ então, entra em sua casa inesperadamente pela janela, quebrando o vaso que continha uma planta muito cara ao homem.

 

LADRÕES DE BICICLETA

Direção: Vittorio de Sica
País: Itália
Ano: 1948
Nome Original: Ladri di Biciclette

A história se passa logo após a Segunda Grande Guerra, com a Itália destruída e o povo passando necessidade. Ricci consegue um emprego após muita espera. Só que esse emprego, de colador cartazes na rua, lhe pedia como obrigação uma bicicleta. Ricci e sua mulher Maria conseguem um dinheiro para uma, possibilitando que ele realize o seu trabalho. Há também o menino Bruno, filho do casal. Fascinado por bicicletas, o menino cai de cabeça com o pai na busca pela bicicleta que lhes foi roubada, quando Ricci trabalhava apenas em seu primeiro dia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *