12 Filmes sobre o Conflito do Homem com o seu Tempo

Por Philippe Leão

Facebook: www.facebook.com/cineplot
Instagram: @cineplotoficial
Twitter: @Cineplotoficial

Seja por aspectos morais, políticos ou provindos do advento da técnica moderna, os conflitos do homem com seu tempo provocam um movimento narrativo bastante peculiar em grandes filmes no Cinema.

No Cinema Nacional temos representantes como São Paulo S.A, demonstrando um período de industrialização e asfixiamento da cidade em um boom econômico. Filme Demência, por sua vez, escancara o fracasso nessa mesma cidade. Confira alguns dos grandes filmes que abordarão a temática!

 

Filmes sobre o Conflito do Homem com o seu Tempo

 

FILME DEMÊNCIA

Direção: Carlos Reichenbach
País: Brasil
Ano: 1985

Um pequeno industrial de cigarros, falido economicamente e em crise doméstica, é praticamente exilado da casa pela mulher e passa a refugiar-se em visões e alucinações. Como na lenda de Fausto, terá de encontrar seu correspondente Mefisto, que durante a história lhe aparecerá de várias formas e personalidades.

 

HARAKIRI

Direção: Masaki Kobayashi
País: Japão
Ano: 1962
Nome Original: Harakiri

Por meio de flashbacks, o filme narra a trágica história de um samurai forçado a vender sua espada real para sustentar sua esposa doente e seu filho. É incitado à vingança quando descobre que seu genro cometeu harakiri – forma honrosa para um samurai cometer suicídio – com uma espada de bambu também por falta de dinheiro.

 

DOUTOR JIVAGO

Direção: David Lean
País: Reino Unido
Ano: 1965
Nome Original: Doctor Zhivago

O filme conta sobre os anos que antecederam, durante e após a Revolução Russa pela ótica de Yuri Zhivago (Omar Sharif), um médico e poeta. Yuri fica órfão ainda criança e vai para Moscou, onde é criado. Já adulto se casa com a aristocrática Tonya (Geraldine Chaplin), mas tem um envolvimento com Lara (Julie Christie), uma enfermeira que se torna a grande paixão da sua vida. Lara antes da revolução tinha sido estuprada por Victor Komarovsky (Rod Steiger), um político sem escrúpulos que já tinha se envolvido com a mãe de Lara, e se casou com Pasha Strelnikoff (Tom Courtenay), que se torna um vingativo revolucionário. A história é narrada em flashback por Yevgraf de Zhivago (Alec Guiness), o meio-irmão de Yuri que procura a sua sobrinha, que seria filha de Jivago com Lara. Enquanto Strelnikoff representa o “mal”, Yevgraf representa o “bom” elemento da Revolução Bolchevique.

 

CREPÚSCULO DOS DEUSES

Direção: Billy Wilder
País: EUA
Ano: 1950
Nome Original: Sunset Boulevard

No início um crime é cometido e uma voz em off começa a narrar que tudo começou quando Joe Gillis (William Holden), um roteirista fugindo de representantes de uma financeira que tentava recuperar o carro por falta de pagamento e se refugia em uma decadente mansão, cuja proprietária, Norma Desmond (Gloria Swanson), era uma estrela do cinema mudo. Quando Norma tem conhecimento que Joe é roteirista, contrata-o para revisar o roteiro de Salomé, que marcaria o seu retorno às telas. O roteiro era insuportável, mas o pagamento era bom e ele não tinha o que fazer. No entanto, o que o destino lhe reservava não seria nada agradável.

 

NOITE VAZIA

Diretor: Walter Hugo Khouri
País: Brasil
Ano: 1964

Dois amigos contratam os serviços de uma dupla de prostitutas. O que seria uma noite de prazer acaba se transformado em um embate entre os quartos, revelando pouco a pouco suas angústia e ressentimentos e aflorando seus sentimentos mais íntimos e profundos.

 

ERA UMA VEZ NO OESTE

Direção: Sergio Leone
País: Itália
Ano: 1968
Nome Original: C’era una Volta il West

Em nome de uma disputa por terras por onde passaria futuramente uma estrada de ferro, quatro protagonistas terão seus destinos cruzados em uma violenta trama: uma ex-prostituta, um bandido, um pistoleiro de aluguel e um homem misterioso.

 

METROPOLIS

Direção: Fritz Lang
País: Alemanha
Ano: 1927
Nome Original: Metropolis

O ano é 2026, a população mundial se divide em duas classes: a elite dominante e a classe operaria; esta condenada desde a infância a habitar os subsolos, escravos das monstruosas máquinas que controlam a metrópolis. Quando o filho do criador de Metrópolis se apaixona por Maria, a líder dos operários, tem inicio a mais simbólica luta de classe já registrada pelo cinema.

 

O PAGADOR DE PROMESSAS

 

Direção: Anselmo Duarte
País: Brasil
Ano: 1962

Zé do Burro (Leonardo Villar) e sua mulher Rosa (Glória Menezes) vivem em uma pequena propriedade a 42 quilômetros de Salvador. Um dia, o burro de estimação de Zé é atingido por um raio e ele acaba indo a um terreiro de candomblé, onde faz uma promessa a Santa Bárbara para salvar o animal. Com o restabelecimento do bicho, Zé põe-se a cumprir a promessa e doa metade de seu sítio, para depois começar uma caminhada rumo a Salvador, carregando nas costas uma imensa cruz de madeira. Mas a via crucis de Zé ainda se torna mais angustiante ao ver sua mulher se engraçar com o cafetão(Geraldo Del Rey) e ao encontrar a resistência ferrenha do padre Olavo (Dionísio Azevedo) a negar-lhe a entrada em sua igreja, pela razão de Zé haver feito sua promessa em um terreiro.

 

ROMA, CIDADE ABERTA

Direção: Roberto Rosselini
País: Itália
Ano: 1945
Nome Original: Roma, città aperta

Roma, 1944. Um dos líderes da Resistência, Giorgio Manfredi (Marcello Pagliero), é procurado pelos nazistas. Giorgio planeja entregar um milhão de liras para seus compatriotas. Ele se esconde no apartamento de Francesco (Francesco Grandjacquet) e pede ajuda à noiva de Francesco, Pina (Anna Magnani), que está grávida. Giorgio planeja deixar um padre católico, Don Pietro (Aldo Fabrizi), fazer a entrega do dinheiro. Quando o prédio é cercado, Francesco é preso pelos alemães e levado para um caminhão. Gritando, Pina corre em sua direção e é metralhada no meio da rua. Giorgio foge para o apartamento de sua amante, Marina (Maria Michi), sem imaginar que este seria o maior erro da sua vida.

 

O LEOPARDO

Direção: Luchino Visconti
País: Itália
Ano: 1963
Nome Original: Il Gatoppardo

Sicília, durante o período do “Risorgimento”, o conturbado processo de unificação italiana. O príncipe Don Fabrizio Salina (Burt Lancaster) testemunha a decadência da nobreza e a ascensão da burguesia, lutando para manter seus valores em meio a fortes contradições políticas.

 

SÃO PAULO S.A

Direção: Luis Sérgio Person
País: Brasil
Ano: 1965

Em São Paulo, entre 1957 e 1961, é mostrada a trajetória de Carlos (Walmor Chagas), que pertence à classe média. Guiando-se pelas chances imediatas que lhe são dadas pela sociedade, ele ingressa numa grande empresa. Depois aceita um cargo numa fábrica de auto-peças, da qual torna-se gerente. A certa altura se vê na pele de um chefe de família, que trabalha muito, ganha bem, mas vive insatisfeito. Sem projeto de vida ou perspectivas de se opor à condição que rejeita, só lhe resta fugir.

 

O ECLIPSE

Direção: Michelangelo Antonioni
País: Itália
Ano: 1962
Nome Original: L’Eclisse

Após brigar com o namorado, Vittoria se apaixona por Piero, um sedutor e materialista corretor da Bolsa de Valores. Apesar do real interesse de Vittoria, Piero não deseja um relacionamento sólido, por conta da sua personalidade volúvel.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *