15 Filmes Inspirados na Obra de Fiódor Dostoiévski

Por Philippe Leão

Twitter: @Cineplotoficial
Instagram: @Cineplotoficial
Facebook: www.facebook.com/cineplot

Dostoievsky foi muito mais que um autor. O escritor, jornalista e filósofo russo é considerado por muitos o artista mais inovador de todos os tempos.

Autor existencialista – para muitos, inclusive, fundador do movimento – a obra de Dostoievski é caracterizada por conflitos morais, autodestruição, assassinato e humilhação. Em meio aos conflitos narrativos, seus personagens apresentam tensões que provocam estados patológicos que desenvolvem tendencias ao suicídio e homicídio.

Por seu caráter para além do romance, a obra de Dostoievsky ganha a potência da palavra e incita inspiração filosófica. Suas obras, portanto, são conhecidas como romances das ideias.

Muito elogiado desde seu primeiro livro, Gente Pobre, por grandes nomes como Liev Tolstoi, Dostoievski tornou-se um autor perigoso no regime comunista de Josef Stalin que o classificou como expressão da ideologia reacionária burguesa individualista.

Confira alguns filmes adaptados, outros livremente inspirados na obra de Dostoievski

 

15 Filmes Inspirados na Obra de Fiódor Dostoiévski

 

Crime e Castigo

Direção: Prestuplenie i Nakazanie
País: Rússia
Nome Original: Lev Kulidzhanov

A história de Rodion Raskolnikov, um estudante de São Petersburgo que, sem recursos econômicos mas com um complexo de superioridade, assassina uma agiota que considera uma nódoa da sociedade. Depois de cometer o crime, a sua vida debate-se entre o amor que sente por Sônia, uma jovem prostituta, e o peso dos remorsos que o igualam aos restantes mortais. Num gesto de amor absoluto, Sônia acompanha-o até à Sibéria.

 

Norte, O Fim da História

Direção: Lav Diaz
País: Filipinas
Nome Original: Norte, Hangganan Ng Kasaysayan
Inspirado em: Crime e Castigo

Um homem é preso injustamente por assassinato, enquanto o verdadeiro assassino segue livre. O assassino é um intelectual frustrado com o ciclo interminável de traições e apatia do seu país. O prisioneiro é um homem simples que começa a achar a vida na prisão mais suportável quando algo de estranho e misterioso lhe acontece.

O primeiro filme em cores de Diaz em mais de uma década, trata-se de uma alegoria épica entre o bem e o mal filmada na região de Ilocos Norte, terra do ditador Ferdinand Marcos. Ao mesmo tempo em que é inspirado em Crime e Castigo, de Dostoévski, também é um filme bem filipino. O diretor afirma que os conflitos entre os personagens do filme representam divisões que ele vê em sua sociedade e nos próprios indivíduos, incluindo ele mesmo.

 

O Batedor de Carteiras

Direção: Robert Bresson
País: França
Nome Original: Pickpocket
Inspirado em: Crime e Castigo

Michel é um homem amargurado e depressivo que tenta sua sorte nas ruas de Paris, roubando bolsas e carteiras. Filmada de uma forma inteiramente impessoal e controlada, como um teatro de marionetes, toda a tensão do filme não está no que ocorre durante as cenas, mas no que não ocorre.

 

Match Point

Direção: Woody Allen
País: EUA
Nome Original: Match Point
Inspirado em: Crime e Castigo

Chris Wilton (Jonathan Rhys-Meyers) é um jogador de tênis profissional que, cansado da rotina de viagens, decide abandonar o circuito e se dedicar a dar aulas do esporte em um clube de elite. É lá que conhece Tom Hewett (Matthew Goode), filho de família rica que logo se torna seu amigo devido a alguns interesses em comum. Convidado para ir à ópera, Chris lá conhece Chloe (Emily Mortimer), irmã de Tom. Logo os dois iniciam um relacionamento, para a alegria dos pais dela. Só que Chris fica abalado quando conhece Nola Rice (Scarlett Johansson), a bela namorada de Tom que não é bem aceita pela mãe dele.

 

Raskolnikóv

Direção: Robert Wiene
País: Alemanha
Nome Original: Raskolnikóv
Inspirado em: Crime e Castigo

Raskolnikóv é um jovem ex-estudante vivendo em extrema miséria na cidade de São Petersburgo, Rússia. Muitos dos outros personagens o consideram muito inteligente, e ele próprio às vezes se considera um gênio, motivo que o inspira a praticar um crime sem que se julgue necessária a punição tendo em vista a sua condição de “homem extraordinário”, cujas ações são superiores e só enriquecem o mundo.

 

Irmãos Karamazov

Direção: Ivan Pyryev
País: Rússia
Nome Original: The Brothers Karamazov

O filme de 1969 apresenta Fiódor Karamázov como um velho mesquinho pai de três filhos que estão em busca do seu dinheiro. Os irmãos Karamázov, Dmitri, um jogador, Ivan, um pensador, e Alieksiêi, um monge, vivem em meio a diversos conflitos. Ivan tenta salvar o mundo fazendo a história de “O Grande Inquisidor”. Dmitri, que perdeu dinheiro no jogo implora para que seu pai o ajude. Mas, Fiódor Karamázov dá um montante de dinheiro para sua amante Grúchenka. “Os Irmãos Karamázov” é um apaixonado romance filosófico que mergulha profundamente nos debates éticos sobre Deus, o livre arbítrio, e a moralidade.

 

O Idiota

Direção: Akira Kurosawa
País: Japão
Nome Original: Hakuchi

Com O Idiota, Kurosawa utiliza um texto de peso do mestre Dostoiévski. Conheça a história de Kameda, que viaja para Hokkaiko e acaba se envolvendo com duas mulheres. A tragédia acontece após uma perceber que não é amada e decidir tomar providências drásticas quanto a sua situação.

 

O Festim Diabólico

Direção: Alfred Hitchcock
País: EUA
Nome Original: Rope
Inspirado em: Crime e Castigo (em especial)

Dois amigos (Farley Granger e John Dall) caçadores de aventura estrangulam seu colega de classe e organizam uma festa para a família e amigos da vítima, servindo refeições em uma mesa que na verdade é um baú que guarda o cadáver dele. Quando a conversa do jantar gira em torno do assassinato perfeito, o ex-professor (James Stewart) fica cada vez mais desconfiado que seus alunos converteram suas teorias intelectuais em uma realidade brutal.

 

Noites Brancas

Direção: Luchino Visconti
País: Itália
Nome Original: Le Notti Bianche

Lançado em 1956, o filme conta a história de Mario (Marcelo Mastroiani), um homem solitário que encontra a bela Natalia (Maria Schell) chorando em uma ponte. Ao longo das noites, Natalia conta a Mario a história de sua paixão por um homem misterioso que hospedou-se na pensão de sua avó, e de como ele a deixou, um ano atrás, prometendo voltar. Encantado com a inocência da moça Mario se apaixona e tenta fazer com que ela esqueça o antigo namorado. Baseado no romance homônimo de Dostoiévski.

 

Quatro Noites de um Sonhador

Direção: Robert Bresson
País: França
Nome Original: Quatre nuits d’un rêveur
Inspirado em: Noites Brancas

Homem solitário encontra uma moça chorosa que pensa em se matar à beira de uma ponte e se apaixona perdidamente por ela, que, por sua vez, ama outro homem, quiçá indigno de seu amor.

Baseado em “Noites Brancas” (1848), romance de Fiodor Dostoievski.

 

Notas do Subsolo

Direção: Gary Walkow
País: EUA
Nome Original: Notes from Underground

Adaptado do livro do escritor russo Fiódor Dostoiévski, Henry Czerny interpreta o homem do subsolo. Cheio de ódio a si mesmo, ele mantém um diário em vídeo, onde discute suas próprias deficiências, assim como as deficiências da sociedade contemporânea. Sua amargura transborda em um jantar acompanhado de seus velhos amigos de faculdade. Depois de ser humilhado por seus amigos no jantar, ele decide ir para um bordel, onde conhece Liza, uma jovem prostituta.

 

O Grande Pecador

Direção: Robert Siodmak
País: EUA
Nome Original: The Great Sinner
Inspirado em: O Jogador

Fedja, um escritor bem-sucedido, conhece Pauline Ostrovsky em uma viagem de trem. Ele a procura e a encontra em um hotel-cassino, onde descobre que ela e o pai devem ao dono do cassino.

 

Uma Mulher Delicada

Direção: Robert Bresson
País: França
Nome Original: Une Femme Douce
Inspirado em: Uma Criatura Gentil

Baseado em obra de Dostoiévski. Através de flashbacks, o filme mostra a história de uma mulher frustrada por não conseguir se adaptar ao comportamento e caráter do marido, o que a leva ao suicídio.

 

O Sonho de um Homem Ridículo

Direção: Aleksandr Petrov
País: Rússia
Nome Original: The Dream of a Ridiculous Man

É um conto dividido em cinco partes e contado por um narrador-protagonista, que teve uma revelação através de um sonho utópico. Ele relata suas experiências a partir do momento em que conclui que não há mais nada para viver, e, portanto, determina-se a cometer suicídio. Um encontro casual com uma jovem o faz mudar de ideia

 

O Homem Duplicado

Direção: Dennis Villeneuve
País: Canada, Eua
Nome Original: Enemy
Adaptação de: O Homem Duplicado (José Saramago)
Inspirado em: O Duplo

Adam é um professor de história que leva uma vida monótona, até que descobre a existência de Anthony, um ator de pouco destaque que é fisicamente idêntico a ele. A partir de então, Adam cria uma verdadeira obsessão pelo seu sósia, e passa a persegui-lo em busca de respostas.

 

JÁ CONFERIU NOSSO CANAL NO YOUTUBE? SE INSCREVE LÁ!

3 comentários em “15 Filmes Inspirados na Obra de Fiódor Dostoiévski

    • 31 de janeiro de 2017 em 01:42
      Permalink

      Mas o filme é ruinzinho ahahaha

      Resposta
  • 14 de fevereiro de 2017 em 14:01
    Permalink

    Recomendo “Amantes” de James Gray. Filme maravilhoso inspirado em Noites Brancas…

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *