12 Filmes Estéticamente Agressivos

Por Leonardo Carvalho

 

Twitter: @Cineplotoficial
Instagram: @Cineplotoficial
Facebook: www.facebook.com/cineplot

Não! Se você está pensando que esta lista será composta por filmes que compõem a agressão somente por meios apelativos, você está enganadíssimo. A preocupação na elaboração desta postagem está relacionada, sobretudo, ao modo de compor agressão por meio da estética fílmica com certo nível de importância sobre a qualidade técnica. Por isso, longas como “A Centopeia Humana” ou “Um Filme Sérvio” não estão entre os selecionados. Tudo bem que um dos escolhidos, “Holocausto Canibal”, possui esse tipo de transgressão pelas cenas fortes, mas acontece que foi um dos pioneiros na ideia do falso documentário, um subgênero importante para trazer cada vez mais realismo às telonas, portanto, uma quebra na construção da narrativa.

Então você dirá que as escolhas de “Anticristo” e “Saló” estão muito mais voltadas ao perturbador do que a agressão pela estética. Também não! Obviamente, ambos possuem um carimbo fortíssimo em seu conteúdo acerca do incalculável incômodo, sobre a polêmica em suas respectivas tramas, mas a ideia não é somente essa. Em “Anticristo”, por exemplo, a fotografia de tons mais escuros, as inúmeras pegadas metafóricas e o ritmo lento, causam um clima claustrofóbico, e quando somadas com o conteúdo (agora, sim, ele entra em campo), o resulto é a agressão pela estética.

Isso, porém, não é uma regra, já que “Réquiem Para um Sonho”, um dos escolhidos, arrebenta com os parâmetros do ritmo e fornece a agressão pela montagem, rápida e repetitiva, ao lado de uma direção de arte suja. Em “Psicose”, com a morte da protagonista aos trinta/quarenta minutos de duração, existe, sim, uma agressão ao espectador, principalmente se levarmos em conta os parâmetros da época. É um tipo de agressão por meio da quebra estrutural, que faz o espectador pensar: “E agora? O que vai acontecer?”.

Confira o artigo completo sobre a lista aqui!

Enfim, vejam os escolhidos e tirem as próprias conclusões:

 

Anticristo

Anticristo

Direção: Lars von Trier

País: Dinamarca

Nome Original: Antichrist

trilogia-da-depressao

Um casal (Willem Dafoe e Charlotte Gainsbourg) devastado com morte do único filho muda-se para uma casa no meio de uma floresta para superar o episódio. Mas os questionamentos do marido, psicanalista, sobre a dor do luto e o desespero de sua esposa desencadeiam uma espiral de acontecimentos misteriosos e assustadores. E as consequências dessa investigação psicológica são as piores possíveis.

 

Violência Gratuita

Violencia Gratuita

Direção: Michael Haneke

País: Áustria

Nome Original: Funny Games

Uma família em férias recebe a inesperada visita de dois jovens profundamente perturbados em sua casa de campo, aparentemente calma e tranquila. A partir de então suas férias de sonhos se transformam em pesadelo.

 

Holocausto Canibal

Holocausto Canibal

Direção: Ruggero Deodato

País: Itália

Nome Original: Cannibal Holocaust

O filme conta a história de quatro documentaristas de tribos que embrenham-se na selva para filmar indígenas. Dois meses mais tarde, depois que o grupo não retorna, o famoso antropólogo Harold Monroe (Robert Kerman) viaja em uma missão de resgate para encontrá-los. Ele consegue recuperar as latas de filme perdidas, que revelam o destino dos cineastas desaparecidos.

 

Saló ou 120 Dias de Sodoma

Salò

Direção: Pier Paolo Pasolini

País: Itália

Nome Original: Salò o le 120 giornate di Sodoma

Em 1944, na cidade de Saló ocupada por nazistas, no norte da Itália, quatro fascistas sequestram 16 jovens saudáveis e os aprisionam em um palácio perto de Marzabotto. Além deles, há quatro mulheres de meia-idade, sendo que três delas relatam as histórias de Dante e de Sade, e a quarta acompanha ao piano. Na mansão vigiada por guardas, os fascistas vão cometer todo tipo de experiências com os jovens, que passam a ser usados como uma fonte de prazer sexual, masoquismo e morte.

 

Réquiem para um Sonho

Requiem para um sonho

Direção: Darren Aronofsky

País: Estados Unidos

Nome Original: Requiem for a Dream

– Confira a crítica de Requiem para um Sonho –

Uma visão frenética, perturbada e única sobre pessoas que vivem em desespero e ao mesmo tempo cheio de sonhos. Harry Goldfarb (Jared Leto) e Marion Silver (Jennifer Connelly) formam um casal apaixonado, que tem como sonho montar um pequeno negócio e viverem felizes para sempre. Porém, ambos são viciados em heroína, o que faz com que repetidamente Harry penhore a televisão de sua mãe (Ellen Burstyn), para conseguir dinheiro. Já Sara, mãe de Harry, viciada em assistir programas de TV. Até que um dia recebe um convite para participar do seu show favorito, o “Tappy Tibbons Show”, que transmitido para todo o país. Para poder vestir seu vestido predileto, Sara começa a tomar pílulas de emagrecimento, receitadas por seu médico. Só que, aos poucos, Sara começa a tomar cada vez mais pílulas até se tornar uma viciada neste medicamento.

 

Irreversível

irreversivel

Direção: Gaspar Noé

País: França

Nome Original: Irrèversible

O filme narra, de trás para frente, a história de uma vingança. A primeira sequência mostra dois amigos desesperados, Marcus (Vincent Cassel) e Pierre (Albert Dupontel), saindo pelo submundo de Paris à procura do homem que teria estuprado e espancado Alex (Monica Bellucci), a atual namorada de Marcus e ex-namorada de Pierre. Em seguida, a narrativa volta passo a passo no tempo para mostrar como Marcus e Pierre descobriram o nome do autor do crime, recuando até o próprio estupro e os eventos que o antecederam.

 

Mártires

martires

Direção: Pascal Laugier

País: França

Nome Original: Martyrs

Lucie, uma menina de dez anos que desapareceu meses atrás, é encontrada em uma estrada, desorientada, sem lembrar de nada que aconteceu. Seu corpo está todo maltratado e as razões de seu desaparecimento são um mistério. Internada em um hospital pelos traumas causados, ela faz amizade com outra menina chamada Anna. Quinze anos depois dessa terrível experiência, Lucie embarca em uma sangrenta vingança contra os seus opressores, ou quem ela acredita que são.

 

Psicose

Psicose

Direção: Alfred Hitchcock

País: Estados Unidos

Nome Original: Psycho

Marion Crane é uma secretária (Janet Leigh) que rouba 40 mil dólares da imobiliária onde trabalha para se casar e começar uma nova vida. Durante a fuga à carro, ela enfrenta uma forte tempestade, erra o caminho e chega em um velho hotel. O estabelecimento é administrado por um sujeito atencioso chamado Norman Bates (Anthony Perkins), que nutre um forte respeito e temor por sua mãe. Marion decide passar a noite no local, sem saber o perigo que a cerca.

 

O Encouraçado Potemkin

Encouraçado Potemkin

Direção: Sergei Eisenstein

País: União Soviética

Nome Original: Bronenosets Potyomkin

Baseado em eventos históricos, o filme conta a história de uma rebelião no Navio de Guerra Potemkin. O que começou como um protesto, gerou uma rebelião depois que foram servidas carnes estragadas aos marujos no jantar. Os marujos erguem a bandeira vermelha e tentam levar a revolução no navio até a sua terra natal, a cidade de Odessa.

 

Heli

Heli

Direção: Amat Escalante

País: México

Nome Original: Heli

Passado em uma cidade no interior do México, assolada pelo domínio do crime organizado, Heli acompanha a dura realidade de uma família que se vê tragicamente inserida em uma trama de corrupção e vingança, a partir do namoro de uma jovem garota, irmã do personagem que dá nome ao filme, com um cadete policial envolvido com os criminosos locais. Rapidamente é possível perceber que a real protagonista do filme é a violência que condiciona as ações dos personagens e determina as consequências. Para cada ato, existe uma reação e ela é necessariamente codificada como uma expressão violenta.

 

Um Cão Andaluz

Um Cão Andaluz

Direção: Luis Buñuel
País: França
Nome Original: Un Chien Andalou

Sonho? Realidade? Subconsciente? Uma aventura surrealista de Luis Buñuel e Salvador Dalí.

 

A Mosca

a-mosca

Direção: David Cronemberg
País: Canada
Nome Original: The Fly

– Confira a crítica de A Mosca –

Seth Brundie (Jeff Goldblum) é um cientista excêntrico que trabalha numa nova invenção, uma máquina de teletransporte – a TelePod. Ao seu lado, tem Veronica (Geena Davis), uma jornalista que acompanha seus projetos acreditando ser essa a história do ano. Ao experimentar seu novo invento, Seth não percebe que uma mosca entrou na cabine do teletransporte. O imprevisto faz com que os padrões moleculares do homem e do inseto se misturem e, pouco a pouco, o cientista vai sofrendo terríveis transformações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *