15 Filmes Sobre Maio de 68

Por Fernando Boechat

 

Ao mencionarmos o Maio de 68, devemos ter em mente que há o seu caráter datado, como sua própria denominação nos apresenta, mas também um caráter não datado, que se/nos atravessa como acontecimento, e carregado de simbologias.

Esta lista não é uma lista sobre o ano de 1968, e sim, sobre o acontecimento do Maio de 68. Entendo que é um acontecimento muito difuso, se espalhando de uma forma incompreensível (ao menos para mim) em várias regiões distantes do mundo em um momento que lhe foi contemporâneo.

Dsse espírito do tempo, resultaria ainda o massacre de estudantes no México, que ficou conhecido como o Massacre de Tlatelolco. Assim como a Primavera de Praga e na “passeata dos 100 mil” no Rio de Janeiro, contra a ditadura militar.

Mas é também um acontecimento concentrado. Seja nas pixações de muro com slogans Situacionistas; nas reinvidicações estudantis para extinção da separação sexual dos dormitórios; ou no enfrentamento com a polícia nas ruas de Paris.

O objetivo da lista é focar em alguns filmes e documentários que tratam desse modo mais específico de focar o Maio de 68.

(abrindo uma pequena exceção para o documentário “O fundo do ar é verlmelho”, que aborda o Maio de 68 francês e outros movimentos ao redor do mundo. A relevância de Chris Marker faz com que ele mereça estar aqui.)

 

Foram reunidos filmes e documentários em ordem de cronologia crescente, com o objetivo de que possam perceber com mais clareza a mudança de linguagem sobre o mesmo tema ao longo de tempo. Alguns não abordam o tema em si, mas refletem  seu espírito, caso do profético “A Chinesa” de Godard.

 

A Chinesa (1967)

A Chinesa

Direção: Jean-Luc Godard

Origem: França

 

Um grupo de estudantes franceses se tranca em um apartamento durante as férias e, enquanto discutem sobre diferentes temas político-sociais, também planejam ações terroristas.

 

Longe do Vietnã (1967)

scan de photogrammes du film "Loin du Vietnam"

Direção: Joris Ivens, William Klein, Claude Lelouch, Agnès Varda, Jean-Luc Godard, Chris Marker, Alain Resnais

Origem: França

 

Em sete segmentos diferentes, Godard, Klein, Lelouch, Marker, Resnais e Varda demonstram a sua simpatia para com os vietnamitas numa guerra que exerceu influência em tudo e em todos.

 

Partner (1968)

Partner_Bertolucci

Direção: Bernardo Bertolucci

Origem: Itália

 

Jacob é um estudante com idéias revolucionárias cuja existência solitária é abalada pelo aparecimento de seu duplo, que o incentiva a ter um maior engajamento político.

 

Se… (1968)

if..

Direção: Lindsay Anderson

Origem: Reino Unido

 

História alegórica sobre um revolucionário líder estudantil. A rebelião, a insatisfação com o status quo, o sentimento de liberdade, a necessidade de novas conquistas.

 

O Leito da Virgem (1969)

Le lit de la vierge 1

Direção: Philippe Garrel

Origem: França

 

Uma parábola sobre o mito Cristão, onde Zouzou encarna ao mesmo tempo Maria e Maria Madalena, enquanto Pierre Clémenti encarna Jesus Cristo. Um filme alegórico e “parabólico”, que contém ainda uma denúncia da repressão policial em Maio de 68.

 

O Éden e Após (1970)

oltre-leden-2

Direção: Alain Robbe-Grillet

Origem: França / Tunísia

 

No labiríntico Éden Café, um grupo de estudantes franceses se encontra para se distraírem com jogos que envolvem roleta russa, envenenamento e estupro. Até que um misterioso personagem entra em cena. Ele dá uma substância de nome “pó do medo” a Violette, e ela imagina a si mesma na Tunísia, em uma série de vinhetas sadomasoquistas com o homem e seus colegas interpretando vários personagens e sofrendo múltiplas mortes até o obscuro desfecho da alucinação e do filme.

 

Tudo Vai Bem (1972)

toutvabien-1600x900-c-default

Direção: Jean-Luc Godard, Jean-Pierre Gorin

Origem: França

 

Os trabalhadores repetem slogans políticos para a câmera; o diretor da fábrica quer ir ao banheiro, mas não consegue; o casal tem suas desavenças, tudo ao mesmo tempo devido a um cenário que permite a visão das histórias individuais sem privilegiar apenas um ponto de vista. Os personagens recapitulam Maio de 68 em relação aos novos tempos políticos e consumistas. Um questionamento a posição que os intelectuais devem tomar na luta de classes.

 

A Mãe e a Puta (1973)

La-maman-et-la-putain-

Direção: Jean Eustache

Origem: França

 

Paris ainda sofre com as seqüelas de Maio de 68, quando um jovem aparenta manter um relacionamento aberto e ideal com sua namorada, mas acaba se apaixonando por uma enfermeira, que se orgulha de sua vida casual.   Estabelece-se um triangulo amoroso entre eles.

 

A Sociedade do Espetáculo (1974)

sociedade do espetaculo

Direção: Guy Debord

Origem: França

 

É um anti-filme que ressalta o aspecto de espetacularização dos feitos, em qualquer sociedade, seja ela neoliberal ou socialista. O documentário foi rodado em cima de um livro de mesmo nome e também de Guy Dubord. “ O espetáculo se apresenta, simultaneamente, como representação da própria sociedade. Enquanto parte da sociedade, ela é o foco de toda a visão e de toda consciência. Mas por ser algo separado, ela é, na verdade, o domínio da ilusão e da falsa consciência: a unificação que realiza não é outra coisa senão a linguagem oficial da separação.

 

O Fundo do Ar é Vermelho (1977)

o fundo do ar é vermelho

Direção: Chris Marker

Origem: França

 

As esperanças e as decepções suscitadas pelos movimentos revolucionários de 68 no mundo inteiro. Do regime chinês ao cubano, passando pela Primavera de Praga ou os movimentos estudantis e operários franceses. O filme é composto por duas partes: “As mãos frágeis” e “As mãos cortadas”.

 

O Diabo, Provavelmente (1977)

bresson-diable

Direção: Robert Bresson

Origem: França

 

Um adolescente parisiense vaga pela cidade sem futuro aparente, rejeitando o claustrofóbico e superficial estilo de vida moderno. Quando sua família, amigos e psiquiatra não conseguem ajudá-lo a achar um caminho, ele começa a se relacionar com duas mulheres e um hippie.

 

Noites Longas e Manhãs Breves (1978)

mai-08_DAVIDS_grand-soir-et-petits-matins_web-1-413x302

Direção: William Klein

Origem: Canadá/ França

 

Maio de 1968 – os símbolos da autoridade são contestados por milhões de grevistas e de estudantes. William Klein filma dia a dia as assembleias, os debates improvisados, as manifestações, as barricadas, os confrontos de rua, as palavras, a utopia em marcha. As esperanças, as ilusões, a resignação e os equívocos. Esta é uma crônica apaixonante que alia o calor do cinema direto com recuo irônico e crítico. Filmado câmara à mão, eis o documento mais precioso, mais justo e mais perturbador sobre a grande revolta francesa do século XX.

 

Os Sonhadores (2003)

the-dreamers

Direção: Bernardo Bertolucci

Origem: França / Itália / Reino Unido

 

Matthew é um jovem que, em 1968, vai estudar em Paris. Lá ele conhece os irmãos gêmeos Isabelle e Theo. Os três logo se tornam amigos, dividindo experiências e relacionamentos enquanto Paris vive a efervescência da revolução estudantil.

 

Amantes Constantes (2005)

Garrel_RegularLovers_Brodie-750x400

Direção: Philippe Garrel

Origem: França

 

Em 1969, um grupo de jovens se dedica ao ópio depois de ter vivido os acontecimentos de 1968. Dentro do grupo nasce um louco amor entre uma garota e um garoto que se conheceram durante a revolução. Prêmio de Direção e Fotografia no Festival de Veneza 2005.

 

Depois de Maio (2012)

apres-mai-clement-metayer-lola-creton

Direção: Olivier Assayas

Origem: França

 

Nos arredores de Paris, no início dos anos 70, um jovem estudante é pego em uma manifestação política. Mas, assim como seus amigos, ele está dividido entre um compromisso sério com a causa e suas questões pessoais.

One thought on “15 Filmes Sobre Maio de 68

  • 22 de outubro de 2016 at 22:15
    Permalink

    Alguma dica de onde baixar/assistir O Diabo, Provavelmente e Sociedade do Espetáculo?

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *