12 Filmes de Tatsuya Nakadai que Você Precisa Assistir

Por Philippe Torres
Um dos maiores atores da História do Cinema e o maior astro japonês ainda vivo, Tatsuya Nakadai coleciona prêmios por suas atuações. Versátil, o ator com influências do teatro nô tem uma incrível capacidade de penetrar a alma de seus personagens por muito mais que atuar, ”react”. Sua magia está no olhar, transmite por ele e através dele. Em RAN um lorde em decadencia psicológica, em Harakiri uma atuação contida e condolente, Rebelião a fúria do olhar e em Espada da Maldição uma das maiores atuações já vistas no Cinema.


– RAN

Direção: Akira Kurosawa
País: Japão
Japão, século XVI. Hidetora (Tatsuya Nakadai), o poderoso chefe do clã dos Ichimonjis, decide dividir em vida seus bens entre seus três filhos: Taro Takatora (Akira Terao), Jiro Masatora (Jinpachi Nezu) e Saburu Naotora (Daisuke Ryu). Com o primeiro fica a chefia do feudo, as terras e a cavalaria. Os outros dois ficam com alguns castelos, terras e o dever de ajudar e obedecer Taro. No entanto, Hidetora exige viver no castelo de alguns deles, manter seus trinta homens, seu título e a condição de grão-senhor, mas Saburu, o predileto, prevendo as desgraças que viriam com tal decisão, se mostra contrário à decisão paterna. Assim é expulso do feudo e acaba sendo acolhido por Nobuhiro Fujimaki (Hitoshi Ueki), que se mostra impressionado com sua decisão de contrariar o pai e casa-o com sua filha. Hidetora vai ao seu castelo, que agora é de Taro, e não é bem recebido, pois seu primogênito é encorajado por Kaede (Mieko Harada), sua mulher, para ter liberdade para tomar decisões e chefiar o feudo. Kaede quer vingar a morte dos pais, que foram mortos por Hidetora em um incêndio, e guarda muito rancor e igual rejeição. Hidetora sente isso quando vai ao castelo de Jiro e assim se vê isolado em seu ex-império e bem próximo da insanidade.

 

– Harakiri

 

Direção: Masaki Kobayashi
País: Japão
Por meio de flashbacks, o filme narra a trágica história de um samurai forçado a vender sua espada real para sustentar sua esposa doente e seu filho. É incitado à vingança quando descobre que seu genro cometeu harakiri – forma honrosa para um samurai cometer suicídio – com uma espada de bambu também por falta de dinheiro.

 

– Rebelião

 

Direção: Masaki Kobayashi
País: Japão
Mãe do único filho vivo do senhor de um clã do Japão feudal, Ichi é raptada e separada de seu marido Yogoro por esse senhor. Então, Yogoro e seu pai, o samurai Isaburo, entram em conflito com o raptor e seus homens para ter Ichi de volta.

 

– Kagemusha

 

Direção: Akira Kurosawa
País: Japão
Shingen, um poderoso Senhor da Guerra, torna-se lendário como o lema que decora os seus estandartes: “veloz como o vento, silencioso como a floresta, feroz como o fogo, inalterável como a montanha”. Em meio a uma grande guerra, Shingen, seriamente ferido, ordena ao clã que use algum sósia para o substituir caso faleça – para manter a sua morte em segredo, evitando assim o ataque dos seus inimigos. Mas este é um vulgar criminoso que tem de aprender a transformar-se num grande líder e comandar um exército de 25.000 leais guerreiros Samurai… Drama épico sobre conflitos feudais no Japão do século XVI, “Kagemusha” ganhou o grande prémio do festival de Cannes 1980, e é considerado um marco na carreira do conceituado realizador Akira Kurosawa.

 

– As Quatro Faces do Medo

 

 

Direção: Masaki Kobayashi
País: Japão
Produção japonesa contada em quatro histórias. Em “Black Hair”, samurai divórcia-se da mulher que ama para se casar com outra pelo dinheiro; em “The Woman in the Snow”, lenhador encontra mulher congelada e o espírito dela aparece para revelar detalhes de sua vida, pedindo a ele que jamais conte a ninguém – mas dez anos depois ele esquece a promessa; em “Hoichi the Earless”, o jovem e cego Hoichi vive num monastério e passa a cantar para fantasmas do império; e “In a Cup of Tea” fala de um escritor que vê uma misteriosa face refletida numa xícara de chá.

 

– A Espada da Maldição

 

Direção: Kihachi Okamoto
País: Japão
Sem compaixão e em busca de sua glória pessoal, um samurai vaga pelas aldeias espalhando morte, sangue e desprezo, até que é desafiado por um guerreiro tão hábil quanto ele.

 

– Yojimbo

 

Direção: Akira Kurosawa
País: Japão
No Japão do século XIX, Sanjuro (Toshirô Mifune), um samurai errante, entra em uma pequena cidade rural. Ao descobrir pelo estalajadeiro que a cidade é dividida em duas gangues, Sanjoro coloca os dois lados em confronto, mas quando Unosuke (Tatsuya Nakadai), filho de um dos bandidos, chega à cidade com um revólver os esforços de Sanjuro ficam difíceis e ele sai da cidade. Porém, ao descobrir que Unosuke sequestrou o estalajadeiro, o samurai retorna a cidade para confrontá-lo.

 

– Retrato do Inferno

 

Direção: Shirô Toyoda
País: Japão
O monarca japonês Hosokawa e o pintor coreano Yoshihige mantém uma relação de atritos, que é intensificada quando Hosokawa toma a filha do artista como concubina. A partir daí, Yoshihige inicia uma batalha psicológica com o monarca, utilizando suas obras para atingí-lo moralmente. Como último recurso, Hosokawa desafia o artista a fazer uma pintura sobre o Inferno.

 

– Guerra e Humanidade (trilogia)

 

Direção: Masaki Kobayashi
País: Japão
Kaji, um administrador civil pacifista, foi nomeado supervisor de um campo de prisioneiros na Manchúria durante a 2ª Grande Guerra. Seus problemas começam quando o tratamento humanitário com os trabalhadores das minas e os prisioneiros de guerra que Kaji supervisiona irrita seus superiores.

 

– A Face do Outro

 

Direção: Hiroshi Teshigahara
País: Japão
Homem perde o rosto em um acidente e temendo o fim de seu casamento decide procurar um ousado cirurgião que acaba de inventar um método de transplante de rosto. O problema é encontrar alguém que doará sua face.

 

– Quando a Mulher Sobe a Escada

 

Direção: Mikio Naruse
País: Japão
Uma atraente viuva é forçada a ganhar a vida como hostess de um bar. Ela sabe que, se perder o emprego, a única profissão aberta a ela á a mais velha do mundo. Mas quando o pior acontece, ela aprende a viver consigo mesma, mesmo à custa de seus valores.

 

– Céu e Inferno

 

Direção: Akira Kurosawa
País: Japão
Perto de resolver uma situação crítica em sua empresa, para a qual reservou uma grande quantia em dinheiro, o executivo de uma fábrica de sapatos descobre que seu filho foi raptado. O valor do resgate pedido pelos seqüestradores se aproxima do dinheiro que tem em mãos para o seu negócio. Porém, quando resolve salvar a vida do filho, ele tem uma surpresa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *