16 Filmes para Pagar de Cult

Por Fernando Boechat

 

Twitter: @Cineplotoficial
Instagram: @Cineplotoficial
Facebook: www.facebook.com/cineplot

Essa lista foi criada pensando em você, jovem, que quer impressionar alguém com suas referências cinematográficas, sem correr o risco de que seu interlocutor faça a mínima ideia sobre o que você está falando.

Então, se você pensou em uma lista composta por filmes do Bergman ou do Tarkovsky, está no caminho errado. Esses diretores possuem legiões de fãs que poderiam te oprimir ao dialogar sobre questões referentes a planos-sequência, iluminação, roteiro, ângulo da câmera, etc…

Para se proteger desse tipo de abordagem, que pode acabar se virando contra vossa pessoa, deves reivindicar por filmes que ocupem uma posição mais marginal. Filmes que podem até ser de diretores famosos, mas que ao menos sejam os mais desconhecidos destes. Filmes que circulem na fronteira entre a ficção e o documentário;  experimentais; pós-coloniais…

É muito importante que suas referências sejam ecléticas entre os filmes desconhecidos, para poder gerar uma falsa noção de apreensão total da realidade underground do cinema. Alguns filmes conhecidos podem até figurar, mas com a certeza de que são complexos demais para que qualquer um que o conheça se sinta seguro para afirmar qualquer coisa sobre ele, ou que seja um filme iraniano minimalista que vá agradar a todos. O mais importante é sempre manter a postura vanguardista.

A lista, por sua vez, teve que ser muito reduzida para alcançar somente 15 desses que se encontram abaixo. E aqueles que se interessarem terão dificuldades de encontrar.

Ps: Ironia detectada.

 

A Cicatriz  Interior (1972)

cicatriz interior

Título Original: La Cicatrice Intérieure

Direção: Philippe Garrel

Origem: França

 

O filme começa com Phillipe Garrel andando sem rumo. Seus trajes e aparência indicam que ele pode ser um poeta, um romântico. Ele encontra Nico sentada em uma pedra. Em silêncio ele a leva consigo em sua jornada. Ela pergunta “aonde estás me levando?”, não recebe resposta alguma, mas continua ao seu lado.
Tudo isso com a trilha sonora da própria Nico.

 

Fando e Lis (1968)

fando-Down-2-690x431

Título Original: Fando y Lis

Direção: Alejandro Jodorowsky

Origem: México

 

Um jovem de vinte anos e sua amiga paralítica viajam por um cidade chamada Tar. Desarraigados, infantis e abandonados em seus impulsos e desejos, Fando e Lis trafegam em um mundo de desesperada e impossível comunicação.

 

Minha Winnipeg (2007)

winnipegQ@@._V1_

Título Original: My Winnipeg

Direção: Guy Maddin

Origem: Canadá

 

A natureza da memória como local de nascimento e o entendimento das mitologias pessoais. Tanto uma reflexão mística como uma história pessoal, crônica de uma cidade e fantasia proletária pós-freudiana desordenada, Meu Winnipeg mistura mito local com trauma de infância. Tudo narrado pela energia inspirada e normalmente divertida de Maddin. “Encante-me com seu jeito pessoal” foi o pedido do produtor executivo Michael Burns, e a deixa para Maddin explorar o encanto de sua cidade natal. Misturando animação, arquivos de registros e reconstituições, o diretor criou uma extraordinária homenagem visual com a marca do seu estilo original.

 

A Cor do Paraíso (1999)

the-colour-of-paradise

Título Original: Rang-e khoda

Direção: Majid Majidi

Origem: Irã

 

A Cor do Paraíso narra a comovente história de Mohammad, um menino cego que mora numa escola para deficientes visuais e que, nas férias, volta para seu vilarejo nas montanhas, onde convive com as irmãs e sua adorada avó. O pai, que é viúvo, se prepara para casar novamente. Mohammad é um garoto muito vivo, que tem uma enorme sensibilidade. Seu jeito simples de “ver o mundo” é uma lição de vida. Dirigido por Majid Majidi, o mesmo do consagrado Filhos do Paraíso.

 

Eu Vos Saúdo Maria (1985)

eu vos saúdo maria

Título Original: Je vous salue, Marie

Direção: Jean-Luc Godard

Origem: França /Suíça / Reino Unido

 

Duas histórias paralelas são organizadas no filme para mostrar a difícil convivência entre corpo e espírito. A primeira é a de Maria (Myriem Roussel), uma jovem estudante que trabalha no posto de gasolina do seu pai, e de José (Thierry Rode), um jovem que trabalha de taxista. Ao saber da gravidez de sua namorada, José a acusa de traição e quer se separar. Mas o anjo Gabriel tenta convencer o rapaz a aceitar a gravidez e enfrentar os planos divinos junto com Maria. A segunda história é a de um professor de ciências que estuda a origem da vida e que tem um caso com uma de suas alunas.

Ps: O filme foi proibido no Brasil durante o governo de José Sarney e condenado pelo Papa João Paulo II.

 

Party Monster (2003)

o-PARTY-MONSTER-facebook

Título Original: Party Monster

Direção: Fenton Bailey, Randy Barbato

Origem: Estados Unidos / Holanda

 

Michael Alig (Macaulay Culkin) e James St. James (Seth Green) são dois grandes amigos, que se mudam de uma cidade do meio-oeste dos Estados Unidos para Nova York. Lá eles percebem que são almas gêmeas, agindo juntos para crescer na cidade. James inicia Michael na vida noturna local, que logo ganha grande notoriedade devido ao seu carisma. Michael torna-se um dos principais empresários da noite nova-iorquina nas décadas de 80 e 90, mas acaba misturando traços de sua personalidade com o personagem que inventou para si mesmo.

 

Buffalo 66 (1998)

vincent galloV1_

Título Original: Buffalo ’66

Direção: Vincent Gallo

Origem: Estados Unidos

 

Buffalo 66 conta a história de Billy Brown (Gallo), um rapaz solitário e excêntrico. Ex-presidiário, ele retorna a sua cidade após o longo período em que esteve preso. Durante este tempo, ele mentiu, dizendo aos seus pais, com quem nunca teve um bom relacionamento, que trabalhava, era casado e levava uma vida confortável.

 

A Negra de… (1966)

black_girl_Sembene_1966_esp.avi_snapshot_55.16_[2010.10.31_10.38.22]

Título Original: La noire de…

Direção: Ousmane Sembene

Origem: França / Senegal

 

Jovem senegalesa vai para a França, para trabalhar como empregada na casa de um casal. Lá tem sua visão romântica do país confrontada pela dura realidade do trabalho.

 

Valerie e sua Semana de Deslumbramentos (1970)

valerieandherweek

Título Original: Valerie a týden divu

Direção: Jaromil Jires

Origem: Tchecoslováquia

 

Valerie, uma jovem adolescente que vive com sua avó, começa a ter os primeiros contatos com sua consciência sexual quando um grupo circense chega a sua cidade. Eaglet é um jovem que a presenteia com um par de brincos mágicos. A linha entre sonhos e realidade é tênue nesta fantasia psicológica surrealista. Uma história que trata de amor, medo, sexo e religião.

 

Nanook do Norte (1922)

nanooklt

Título Original: Nanook of the North

Direção: Robert J. Flaherty

Origem: Estados Unidos / França

 

Produção sobre a vida dos esquimós, o documentário mostra uma história de amor e sobrevivência de Nanook e sua família, acompanhando sua caça, pesca e as migrações. Considerado o primeiro documentário de longa-metragem e um marco na história deste gênero.

Este é um clássico do cinema documentário e um dos mais importantes filmes antropológicos de todos os tempos. Mesmo não tendo sido realizado por um antropólogo, as inovações introduzidas por Robert Flaherty, seu realizador, notadamente nas relações que estabeleceu com Inuit Nanook e sua família, influenciaram de maneira decisiva o documentário de caráter antropológico.

 

Duet for Cannibals (1969)

duett-för-kannibaler087

Título Original: Duett för kannibaler

Direção: Susan Sontag

Origem: Suécia

 

A estréia na direção da famosa escritora americana, filósofa e ativista político Susan Sontag é um intrigante conto de dois casais envolvidos na academia e na política. Artur é um professor vivendo em exílio na Suécia com a sua enigmática esposa Francesca. Ele contrata o jovem Tomas para ajudar a preparar um compêndio de suas obras, mas Tomas logo desconfia que existe algo por trás da sua nova tarefa.

 

Chelsea Girls (1966)

chelseagirls

Título Original: Chelsea Girls

Direção: Andy Warhol, Paul Morrissey

Origem: Estados Unidos

 

Ode à cultura underground dos anos 1960, repleto de diálogos e sequências envolvendo sexo, drogas e política. Simultaneamente são projetadas duas cenas dividindo a tela em ações distintas. As imagens e o áudio são manipulados. Em várias cenas vemos a combinação de cores e preto-e-branco, o som fica com volume baixo em algumas partes e totalmente ausente em outras, dando a impressão de defeitos técnicos. Um dos filmes mais radicais e cultuados de Andy Warhol.

 

Container (2006)

CONTAINER, Mariha Aberg, 2006. ©Trust Film Sales

Título Original: Container

Direção: Lukas Moodysson

Origem: Suécia

 

Poético, experimental e diferente, o conteúdo é descrito por Lukas Moodysson como “um filme silencioso preto e branco com som” e com as seguintes palavras: “Uma mulher no corpo de um homem. Um homem no corpo de uma mulher. Jesus no estômago de Mary. As rupturas da água. Inundam em mim. Eu não posso fechar a tampa. Meu coração está cheio.

 

Dente Canino (2009)

A Kino International Release

Título Original: Kynodontas

Direção: Giorgos Lanthimos

Origem: Grécia

 

Pai, mãe e três filhos vivem nos arredores de uma cidade. A casa é isolada por uma alta cerca que os filhos nunca puderam ultrapassar. Eles são educados, entediados e exercitados da maneira que seus pais acham correto, sem nenhuma interferência do mundo externo. Acreditam que o avião que veem passando ao longe no céu é um simples brinquedo, e zumbis são flores pequenas e amarelas. A única pessoa autorizada a entrar na casa é Christina, que trabalha no escritório do pai e visita o filho a fim de satisfazer suas necessidades sexuais. Toda a família gosta dela, em especial a filha mais velha. Um dia, Christina dá a ela uma bandana que brilha no escuro e pede uma outra coisa em troca.

 

Deslizamentos Progressivos do Prazer (1974)

robbe grilet9

Título Original: Glissements Progressifs du Plaisir

Direção: Alain Robbe-Grillet

Origem: França

 

Uma jovem é interrogada pela polícia e os juízes, suspeita de ser uma bruxa moderna. Aparentemente, a menina tem poderes para fazer todas as pessoas ao seu redor serem vítimas de seu feitiço, progressivamente em desejo, luxúria e do desconhecido.

 

Noite Vazia (1964)

noite-vazia-1

Direção: Walter Hugo Khouri

Origem: Brasil

 

Dois amigos contratam os serviços de uma dupla de prostitutas. O que seria uma noite de prazer, acaba se transformado em um embate entre os quartos, revelando pouco a pouco suas angústias e ressentimentos e aflorando seus sentimentos mais íntimos e profundos.

 

CONFIRA NOSSO CANAL NO YOUTUBE

4 thoughts on “16 Filmes para Pagar de Cult

  • 2 de outubro de 2016 at 13:07
    Permalink

    Daí, eu só assisti Buffalo 66

    Reply
  • 4 de outubro de 2016 at 00:14
    Permalink

    A cor do paraiso vamos exibir e debater no nosso Cine Clube de Itapetininga em Dezembro de 2016. Já assisti vários e realmente são maravilhosos. Outros não assisti mas bem que gostaria de poder exibir em nosso Cine Clube se eu encontrasse onde posso ter esses dvd’s.

    Reply
    • 9 de outubro de 2016 at 14:19
      Permalink

      Olá, fico feliz!
      Já vi que o cineclube de vcs é muito bom. Esse filme é lindo.

      Reply
  • 31 de outubro de 2016 at 12:41
    Permalink

    O album da Nico Chealsea Girls foi inspirado (ou feito para) nesse filme aí?

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *