16 Filmes Ambientados na Idade Média

Por Philippe Torres

 

Mais uma lista histórica no Cineplot!

Dessa vez chega ao site a Idade Média. Período histórico marcado pela forte presença da igreja católica nos rumos da humanidade proporcionou séculos depois diversos filmes ambientados neste. Confira alguns filmes importantes sobre a época.

Curta nossa página no facebook!!

 

Marketa Lazarova

Marketa Lazarova

Direção: Frantisek Vlácil
País: Tchecoslováquia
Ano: 1967
Nome Original: Marketa Lazarová

Marketa Lazarova é um épico medieval poderoso, situado no século Xlll. Baseado na obra do escritor Vladislav Vancura, o filme segue a rivalidade entre dois clãs guerreiros, os Kozliks e os Lazars, assim como o amor condenado dos filhos dos rivais, Mikolas Kozlik e Marketa Lazarova. Com reminiscências da obra de Tarkovski e Kurosawa, fundado sobre a rica tapeçaria da ficção tcheca, este filme ambicioso e cheio de camadas é a coroação de Vlácil e um dos marcos do cinema mundial.

 

O Nome da Rosao nome da rosa

Direção: Jean-Jacques Annaud
País: França
Ano: 1986
Nome Original: Der Name der Rose

Em 1327 William de Baskerville (Sean Connery), um monge franciscano, e Adso von Melk (Christian Slater), um noviço que o acompanha, chegam a um remoto mosteiro no norte da Itália. William de Baskerville pretende participar de um conclave para decidir se a Igreja deve doar parte de suas riquezas, mas a atenção é desviada por vários assassinatos que acontecem no mosteiro. William de Baskerville começa a investigar o caso, que se mostra bastante intrincando, além dos mais religiosos acreditarem que é obra do Demônio. William de Baskerville não partilha desta opinião, mas antes que ele conclua as investigações Bernardo Gui (F. Murray Abraham), o Grão-Inquisidor, chega no local e está pronto para torturar qualquer suspeito de heresia que tenha cometido assassinatos em nome do Diabo. Considerando que ele não gosta de Baskerville, ele é inclinado a colocá-lo no topo da lista dos que são diabolicamente influenciados. Esta batalha, junto com uma guerra ideológica entre franciscanos e dominicanos, é travada enquanto o motivo dos assassinatos é lentamente solucionado.

 

O Incrível Exercito de Brancaleone

O Incrível Exercito de Brancaleone

Direção: Mario Monicelli
País: Itália
Ano: 1966
Nome Original: L’armata Brancaleone

No ano 1.000 D.C., um bravo cavaleiro parte da França para tomar posse de suas terras. No caminho, ele é assaltado e assassinado por um bando de foras-da-lei que, de posse da escritura, decidem pegar por si o terreno. Para isso, eles precisam de alguém que finja ser o cavaleiro e acabam encontrando a pessoa perfeita no atrapalhado Brancaleone de Nórcia. Começa aí uma longa jornada, onde Brancaleone e seus homens enfrentam os mais diversos perigos.

 

Armadilha do Diabo

A Armadilha do Diabo

Direção: Frantisek Vlácil
País: Tchecoslováquia
Ano: 1962
Nome Original: Dáblova Past

Um moleiro valendo-se de seus rudimentares conhecimentos científicos sobre a terra consegue encontrar um aquífero subterrâneo e prosperar durante a forte seca do verão. Seu sucesso causa a inveja dos habitantes locais e a cobiça do governante local pelas terras. O moleiro é acusado de bruxaria devido ao seu milagroso sucesso e um padre é enviado pela inquisição para investigar sua suposta ligação com o demônio. Ambientado na Boêmia do século XVI, o conflito entre fé e razão marca o primeiro filme da trilogia medieval de František Vláčil.

 

O Sétimo Selo

O Sétimo Selo

Direção: Ingmar Bergman
País: Suécia
Ano: 1957
Nome Original: Det Sjunde Inseglet

Após dez anos, um cavaleiro (Max Von Sydow) retorna das Cruzadas e encontra o país devastado pela peste negra. Sua fé em Deus é sensivelmente abalada e enquanto reflete sobre o significado da vida, a Morte (Bengt Ekerot) surge à sua frente querendo levá-lo, pois chegou sua hora. Objetivando ganhar tempo, convida-a para um jogo de xadrez que decidirá se ele parte com a Morte ou não. Tudo depende da sua vitória no jogo e a Morte concorda com o desafio, já que não perde nunca.

 

O Vale das Abelhas

O Vale das Abelhas

Direção: Frantisek Vlácil
País: Tchecoslováquia
Ano: 1968
Nome Original: Údolí Vcel

Depois de seu pai se casar com uma esposa adolescente, Ondroej é mandado para um internato religioso. Após alguns anos lá, ele começa a refletir sobre questões existenciais e suas crenças. Resolve então fugir e voltar para casa.

 

A Paixão de Joana D’arc

A Paixão de Joana D'arc

Direção: Carl Theodor Dryer
País: Dinamarca
Ano: 1928
Nome Original: La Passion de Jeanne d’Arc

França, século XV, Joana de Domrémy, filha do povo, resiste bravamente a ocupação de seu país. É presa, humilhada, torturada e interrogada de maneira impiedosa por um tribunal eclesiástico, que a levou, involuntariamente, a blasfemar.
É colocada na fogueira e morre por Deus e pela França.

 

Andrei Rublev

Andrei Rublev

Direção: Andrei Tarkovsky
País: Rússia
Ano: 1966
Nome Original: Andrei Rublev

A Rússia do século XV passa por um período turbulento, o povo sofre injustiças e está fragilizado pela fome. Nesse cenário, acompanhamos um pouco da vida do pintor Andrei Rublev, que mais tarde abandonaria seu ofício para dedicar-se a Deus.

 

Excalibur

EXCALIBUR

Direção: John Boorman
País: Reino Unido
Ano: 1981
Nome Original: Excalibur

O mago Merlin (Nicol Williamson) dá ao rei Uther Pendragon (Gabriel Byrne) a mística Excalibur, a espada do poder. Durante uma emboscada Uther é ferido mortalmente e, pouco antes de morrer, enterra a espada em uma pedra. Fica então decidido que o cavaleiro que puder retirá-la da pedra será o novo rei, mas ninguém consegue. Anos depois o país estava divido em guerra entre os senhores feudais e Arthur (Nigel Terry), um jovem escudeiro, retira facilmente a espada da pedra. Alguns nobres juram fidelidade ao novo rei e Merlin relata que Arthur é um filho bastardo de Uther, mas alguns nobres não aceitam sua autoridade. No entanto o tempo faz todos se curvarem ao sábio rei, mas o tempo vai mostrar que o fator de desagregação do reino está na atração que Lancelot (Nicholas Clay), o campeão do rei, sente por Guinevere (Cherie Lunghi), a rainha. E, somando-se a isto, Morgana (Helen Mirren), a meia-irmã de Arthur, decide que Mordred (Robert Addie), o filho que ela teve com Arthur, deve ocupar o trono.

 

Alexander Nevsky

Alexander Nevsky

Direção: Sergei Eisenstein
País: União Soviética
Ano: 1938
Nome Original: Aleksandr Nevskiy

Na Rússia do século 13, invadida por estrangeiros, o príncipe Alexander Nevsky arregimenta a população para formar um exército e conter a invasão de cavaleiros teutônicos. Baseado em fatos históricos.

 

Macbeth

orson macbeth

Direção: Orson Welles
País: EUA
Ano: 1948
Nome Original: Macbeth

Baseado na obra de Willian Shakspeare,conta a história de um homem ambicioso que conspira para se tornar rei na Escócia medieval.

 

O Decamerão

Decamerão

Direção: Pier Paolo Pasolini
País: Itália
Ano: 1971
Nome Original: Il Decameron

O legendário diretor italiano Pier Paolo Pasolini nos traz nove contos exuberantes neste filme “rústico, genuinamente irreverente e picante” (Variety). Baseado nos eternos clássicos de Boccaccio – e o primeiro filme da Trilogia da Vida de Pasolini – Decameron é uma “irreverente travessura” (Variety), “positivamente triunfante em sua malícia” (Films and Filming)! Freiras devassas que realizam “milagres” sexuais, uma esposa traiçoeira com habilidade para negócios, um artista tuberculoso à beira da morte que tenta trapacear com o Céu, jovens amantes apanhados com as calças na mão, um criado que perde a cabeça por amor e um simplório fazendeiro que tenta transformar sua esposa numa égua. Estas são apenas algumas das histórias que Pasolini traz à vida com maestria!

 

Ivan, O Terrível

ivan1

Direção: Sergei Eisenstein
País: União Soviética
Ano: 1944
Nome Original: Ivan Groznyy I

Em 1547, Ivan IV (1530-1584), arquiduque de Moscou, se auto-proclama o Czar de Rússia e se prepara para retomar territórios russos perdidos. Superando uma série de dificuldades e intrigas, Ivan consegue manipular as pessoas destramente e consolidar seu poder.

 

Trono Manchado de Sangue

Trono manchado de Sangue

Direção: Akira Kurosawa
País: Japão
Ano: 1957
Nome Original: Kumonosu Jo

No Japão do século XVI, os samurais Washizu e Miki encontram uma feiticeira na volta para casa depois de vencerem uma batalha. Ela prevê que Washizu será o Senhor do Castelo do Norte. Esse é o início de uma sangrenta luta pelo poder. Adaptação da peça “Macbeth”, de Shakespeare.

 

Haxan

haxan

Direção: Benjamin Christensen
País: Dinamarca
Ano: 1922
Nome Original: Häxan

Häxan documenta as perseguições movidas contra as feiticeiras numa Europa atravessada pela intolerância religiosa. O filme é narrado em primeira pessoa, como se o diretor desejasse demonstrar uma tese, assim enunciada: “A crença nos maus espíritos, feitiçaria e bruxaria é o resultado de ingênuas noções sobre o mistério do universo”. Torturas, possessões e rituais de Sabá são aqui dramatizados numa narrativa de docudrama, ilustrando uma série de analogias entre o mundo moderno e o período da Inquisição. Obra-prima do cinema fantástico, realizado numa época em que não havia censura. São visíveis as influências pictóricas de Hieronymus Bosch e Bruegel. O virtuosismo de Häxan acabou influenciando Carl Dreyer em “A Paixão de Joana D’Arc”.

 

RAN

RAN

Direção: Akira Kurosawa
País: Japão
Ano: 1985
Nome Original: RAN

Japão, século XVI. Hidetora (Tatsuya Nakadai), o poderoso chefe do clã dos Ichimonjis, decide dividir em vida seus bens entre seus três filhos: Taro Takatora (Akira Terao), Jiro Masatora (Jinpachi Nezu) e Saburu Naotora (Daisuke Ryu). Com o primeiro fica a chefia do feudo, as terras e a cavalaria. Os outros dois ficam com alguns castelos, terras e o dever de ajudar e obedecer Taro. No entanto, Hidetora exige viver no castelo de alguns deles, manter seus trinta homens, seu título e a condição de grão-senhor, mas Saburu, o predileto, prevendo as desgraças que viriam com tal decisão, se mostra contrário à decisão paterna. Assim é expulso do feudo e acaba sendo acolhido por Nobuhiro Fujimaki (Hitoshi Ueki), que se mostra impressionado com sua decisão de contrariar o pai e casa-o com sua filha. Hidetora vai ao seu castelo, que agora é de Taro, e não é bem recebido, pois seu primogênito é encorajado por Kaede (Mieko Harada), sua mulher, para ter liberdade para tomar decisões e chefiar o feudo. Kaede quer vingar a morte dos pais, que foram mortos por Hidetora em um incêndio, e guarda muito rancor e igual rejeição. Hidetora sente isso quando vai ao castelo de Jiro e assim se vê isolado em seu ex-império e bem próximo da insanidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *