15 Filmes para Conhecer o Cinema Mexicano

Por Leonardo Carvalho

 

No século XX, o cinema mexicano foi influenciado por uma forte tendência surrealista e experimental, criada por diretores que mais tarde, tornariam-se referências ao cinema mundial. Com o passar do tempo, os filmes do país latino não perderam o fôlego. No século XXI, colecionaram prêmios em Cannes, indicações ao Oscar, reconhecimento mundial e até exportaram diretores, fotógrafos e roteiristas a Hollywood. É bom deixar claro que, essa migração de artistas do México aos Estados Unidos, rendeu três prêmios seguidos da Academia a diretores mexicanos e um fotógrafo levantou três vezes seguidas a estatueta de melhor fotografia. Estamos falando de Luis Buñuel, Alejandro Jodorowski, Alejandro González Iñárritu, Alfonso Cuarón, Carlos Reygadas, Emmanuel Lubezki, entre outros. Diferente das novelas, o México é uma mina de platina no campo cinematográfico.

Lembrando que nem todos os diretores que aqui se encontram são de nacionalidade mexicana, mas suas carreiras foram marcadas por fases onde foram feitos alguns filmes com tal nacionalidade. É o caso, por exemplo, de Luís Buñuel e Alejandro Jodorowski.

Curta nossa página no facebook!

 

 

Amores Brutos

 

Amores Brutos

Direção: Alejandro González Iñárritu

Ano: 2000

Nome Original: Amores Perros

Em plena Cidade do México, um terrível acidente automobilístico ocorre. A partir deste momento, três pessoas envolvidas no acidente se encontram e têm suas vidas mudadas para sempre. Um deles é o adolescente Octavio (Gael García Bernal), que decidiu fugir com a mulher de seu irmão, Susana (Vanessa Bauche), usando seu cachorro Cofi como veículo para conseguir o dinheiro para a fuga. Ao mesmo tempo, Daniel (Álvaro Guerrero) resolve abandonar sua esposa e filhas para ir viver com Valeria (Goya Toledo), uma bela modelo por quem está apaixonado. Também se envolve no acidente Chivo (Emilio Echevarría), um ex-guerrilheiro comunista que agora atua como matador de aluguel, após passar vários anos preso. Ali, em meio ao caos, ele encontra Cofi e vê a possibilidade de sua redenção.

 

Ano Bissexto

 

Ano Bissesto

Direção: Michael Rowe

Ano: 2010

Nome Original: Año Bisiesto

Cidade do México. Laura (Monica del Carmen), uma jornalista de 25 anos, coleciona amantes passageiros até o dia em que conhece Arturo (Gustavo Sánchez Parra). A química sexual dos dois é impressionante já no primeiro encontro e o casal inicia um intenso relacionamento sadomasoquista. Um dia a menos no calendário significa mais um segredo compartilhado por Laura com seu novo amante.

 

A Jaula de Ouro

 

A Jaula de Ouro

Direção: Diego Quemada-Diez

Ano: 2013

Nome Original: La Jaula de Oro

Dois garotos da periferia de uma cidade na Guatemala viajam para os Estados Unidos procurando oportunidades de vida. No caminho, conhecem um indígena mexicano que não fala espanhol. Eles viajam juntos pegando carona.

 

Biutiful

 

Biutiful

Direção: Alejandro González Iñárritu

Ano: 2010

Nome Original: Biutiful

Catalunha. Uxbal (Javier Bardem) coordena vários negócios ilícitos, que incluem a venda de produtos nas ruas da cidade e a negociação do trabalho de um grupo de chineses, cujo custo é bem menor por não serem legalizados e viverem em condições precárias. Além disto, ele possui o dom de falar com os mortos e usa esta habilidade para cobrar das pessoas que desejam saber mais sobre seus entes que partiram há pouco tempo. Uxbal precisa conciliar sua agitada vida com o papel de pai de dois filhos, já que a mãe deles, Marambra (Maricel Álvarez), é instável. Até que, após sentir fortes dores por semanas, ele resolve ir ao hospital. Lá descobre que está com câncer e que tem poucos meses de vida.

 

A Montanha Sagrada

 

A Montanha Sagrada

Direção: Alejandro Jodorowsky

Ano: 1973

Nome Original: The Holy Mountain

Ladrão (Horacio Salinas), figura similar a Jesus, perambula por estranhos cenários repletos de símbolos religiosos e pagãos. Um guia espiritual (Alejandro Jodorowsky) o apresenta a sete pessoas, cada uma representante de um planeta do sistema solar. O grupo segue para a Montanha Sagrada. A ideia é ocupar o lugar dos deuses imortais que lá vivem e dominam o mundo.

 

Depois de Lúcia

 

Depois de Lúcia

Direção: Michel Franco

Ano: 2013

Nome Original: Después de Lucía

Quando a esposa de Roberto (Gonzalo Vega Jr.) morre, a relação dele com sua filha Alejandra (Tessa Ia), de 15 anos, fica abalada. Para escapar da tristeza que toma conta da rotina dos dois, pai e filha deixam a cidade de Vallarda e rumam para a Cidade do México em busca de uma nova vida. Alejandra ingressa em um novo colégio, e sentirá toda a dificuldade de começar de novo quando passa a sofrer abusos físicos e emocionais. Envergonhada, a menina não conta nada para o pai, e à medida que a violência toma conta da vida dos dois, eles se afastam cada vez mais.

 

Ensaio de um Crime

 

Ensaio de um crime

Direção: Luis Buñuel

Ano: 1955

Nome Original: Ensayo de un Crimen

Misturando todas as características de psicanálise com suspense e humor negro, conheça a história de Archibaldo de la Cruz (Ernesto Alonso), um serial killer confesso que vai à polícia para dizer sobre os seus crimes.

 

E Sua Mãe Também

 

E Sua Mãe Também

Direção: Alfonso Cuarón

Ano: 2001

Nome Original: Y Tu Mamá También

Tenoch (Diego Luna) e Julio (Gael Garcia Bernal) são dois adolescentes de 17 anos que são controlados pelos seus hormônios e desejam se tornar adultos rapidamente. Em uma tarde festiva eles encontram Luisa (Maribel Verdú), uma garota espanhola 11 anos mais velha que eles e que é casada com o primo de Tenoch. Eles a convidam para uma viagem à praia de Boca del Cielo, convite este inicialmente recusado e posteriormente aceito, após Luisa receber uma desagradável notícia. Porém, tanto Julio quanto Tenoch não conhecem o caminho até a praia e nem mesmo se ela realmente existe, fazendo com que os três se aventurem em uma viagem onde inocência, sexualidade e amizade irão colidir.

 

Heli

 

Heli

Direção: Amat Escalante

Ano: 2013

Nome Original: Heli

Guanajuato, México. Estela (Andrea Vergara) é uma garota de 12 anos que está namorando às escondidas com Beto (Juan Eduardo Palacios), um jovem recruta. Ele a pressiona para que tenham relações sexuais, mas ela sempre recusa a iniciativa. Um dia, Beto esconde na caixa d’água da casa de Estela alguns pacotes com cocaína, que deveriam ter sido queimados pelo exército. Sua ideia é vender a droga e, com o dinheiro, deixar a cidade e se casar com Estela. Entretanto, os planos vão por água abaixo quando os militares que desviaram a droga descobrem quem roubou os pacotes.

 

Luz Depois das Trevas

 

Luz Depois das Trevas

Direção: Carlos Reygadas

Ano: 2012

Nome Original: Post Tenebras Lux

Ao abandonarem a vida urbana da Cidade do México rumo ao interior do país, Juan (Adolfo Jiménez Castro) e sua família devem se adaptar a um local onde a vida é compreendida de uma forma diferente da conhecida por eles. Lá, eles vivem sempre entre o prazer e o sofrimento, e ninguém pode dizer se esses dois mundos são complementares ou se um está constantemente tentando eliminar o outro.

 

O Anjo Exterminador

 

O Anjo Exterminador

Direção: Luis Buñuel

Ano: 1962

Nome Original: El Ánjel Exterminador

Um casal da elite da sociedade aristocrata convida um grupo de amigos para um jantar em sua luxuosa mansão. Mas, depois do evento, eles descobrem que estão presos em uma sala. Não há nada físico, como grades, que os prenda ali mas, ao mesmo tempo, ninguém consegue sair ou entrar daquele local: algo os faz de réfens. Enquanto os dias passam, todas as máscaras e convenções sociais vão desaparecendo, dando lugar aos instintos mais primitivos de cada um.

 

Os Esquecidos

 

Os Esquecidos

Direção: Luis Buñuel

Ano: 1950

Nome Original: Los Olvidados

Nos subúrbios da Cidade do México um grupo de jovens delinqüentes passa os dias cometendo pequenos roubos. Um fugitivo de um reformatório, Jaibo (Roberto Cobo), por ser mais velho e experiente se torna o líder natural deles. Um dia, na companhia de Pedro (Alfonso Mejía), Jaibo se descontrola e espanca Julian (Javier Amézcua) até a morte, pois supostamente este o teria delatado. Pedro, que tem uma grande necessidade de carinho materno mas é ignorado por sua mãe (Estela Inda), carrega um sentimento de culpa por se considerar cúmplice de Jaibo, que se comporta como se nada tivesse acontecido. Jaibo ainda tenta seduzir a mãe de Pedro, que não lhe dá nenhuma abertura, fazendo com que o confronto entre Jaibo e Pedro seja algo inevitável.

 

O Topo

 

El Topo

Direção: Alejandro Jodorowsky

Ano: 1970

Nome Original: El Topo

El Topo (Alejandro Jodorowsky), um pistoleiro que veste negro, inicia uma transformadora jornada pelo deserto. Lá ele desafia quatro mestres guerreiros, testemunha a violência brutal de um mundo sádico e cruel e se declara Deus. Topo é acompanhado pelo filho (Brontis Jodorowsky), que deve enterrar sua infância para tornar-se um homem.

 

O Labirinto do Fauno

 

O Labirinto do Fauno

Direção: Guillermo Del Toro

Ano: 2006

Nome Original: El Laberinto del Fauno

Espanha, 1944. Oficialmente a Guerra Civil já terminou, mas um grupo de rebeldes ainda luta nas montanhas ao norte de Navarra. Ofelia (Ivana Baquero), de 10 anos, muda-se para a região com sua mãe, Carmen (Ariadna Gil). Lá as espera seu novo padrasto, um oficial fascista que luta para exterminar os guerrilheiros da localidade. Solitária, a menina logo descobre a amizade de Mercedes (Maribel Verdú), jovem cozinheira da casa, que serve de contato secreto dos rebeldes. Além disso, em seus passeios pelo jardim da imensa mansão em que moram, Ofelia descobre um labirinto que faz com que todo um mundo de fantasias se abra, trazendo consequências para todos à sua volta.

 

O Violino

 

O Violino

Direção: Francisco Vargas

Ano: 2006

Nome Original: El Violín

Don Plutarco (Don Angel Tavira), seu filho Genaro (Gerardo Taracena) e seu neto Lúcio (Mario Garibaldi) mantêm uma vida dupla. Ao mesmo tempo em que são músicos e humildes fazendeiros, eles participam da guerrilha clandestina contra o governo militar opressor. Quando os militares invadem o vilarejo em que vivem, Plutarco elabora um plano: se disfarça de um inocente violinista e retorna ao vilarejo para recuperar as armas do rebelde. Com sua música, Plutarco consegue conquistar os militares.

One thought on “15 Filmes para Conhecer o Cinema Mexicano

  • 5 de agosto de 2016 at 00:48
    Permalink

    Incluiria na lista “O Esqueleto da Sra. Morales”(1960), de Rogélio A. González; “Veneno Para As Fadas”(1984), de Carlos Enrique Taboada, e “O Homem E O Monstro”(1959), de Rafael Baledon, que são três dos melhores filmes que já vi na vida. Parabéns pela página! Abraço!

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *