12 Documentários Brasileiros

Por Philippe Leão
 
O Brasil é, para muitos, uma das maiores escolas documentais de todo o mundo. Pensando nisso, o Cineplot trouxe uma lista de 16 documentários brasileiros que você precisa assistir para entrar nesse grande universo. Confira:
Mas antes, confira nosso canal no YouTube!
  • Elena
 
Direção: Petra Costa
Elena viaja para Nova York com o mesmo sonho da mãe: ser atriz de cinema. Deixa para trás uma infância passada na clandestinidade dos anos de ditadura militar. Deixa Petra, a irmã de sete anos. Duas décadas mais tarde, Petra também se torna atriz e embarca para Nova York em busca de Elena. Tem apenas pistas. Filmes caseiros, recortes de jornal, um diário. Cartas. A todo momento Petra espera encontrar Elena caminhando pelas ruas com uma blusa de seda. Pega o trem que Elena pegou, bate na porta de seus amigos, percorre seus caminhos. E acaba descobrindo Elena em um lugar inesperado. Aos poucos, os traços das duas irmãs se confundem, já não se sabe quem é uma, quem é a outra. A mãe pressente. Petra decifra. Agora que finalmente encontrou Elena, Petra precisa deixá-la partir.
  • Edifício Master
 
Direção: Eduardo Coutinho
Durante sete dias, uma equipe de cinema filmou o cotidiano dos moradores do Edifício Master, situado em Copacabana, a um quarteirão da praia. O prédio tem 12 andares e 23 apartamentos por andar. Ao todo são 276 apartamentos conjugados, onde moram cerca de 500 pessoas. Eduardo Coutinho e sua equipe entrevistaram 37 moradores e conseguiram extrair histórias íntimas e reveladoras de suas vidas.
  • Rio 40° Graus
 
Direção: Nelson Pereira dos Santos
O filme é um semi-documentário sobre pessoas do Rio de Janeiro e acompanha um dia na vida de cinco garotos de uma favela que, num domingo tipicamente carioca e de sol escaldante, vendem amendoim em Copacabana, no Pão de Açúcar e no Maracanã.
É considerada a obra inspiradora do cinema novo, movimento estético e cultural que pretendia mostrar a realidade brasileira. O filme foi censurado pelos militares, que o consideraram uma grande mentira. Segundo o censor e chefe de polícia da época, “a média da temperatura do Rio nunca passou dos 39,6º C”.
  • Onibus 174
 
Direção: José Padilha
Uma investigação cuidadosa, baseada em imagens de arquivo, entrevistas e documentos oficiais, sobre o seqüestro de um ônibus em plena zona sul do Rio de Janeiro. O incidente, que aconteceu em 12 de junho de 2000, foi filmado e transmitido ao vivo por quatro horas, paralisando o país. No filme a história do seqüestro é contada paralelamente à história de vida do seqüestrador, intercalando imagens da ocorrência policial feitas pela televisão. É revelado como um típico menino de rua carioca transforma-se em bandido e as duas narrativas dialogam, formando um discurso que transcende a ambas e mostrando ao espectador porque o Brasil é um país é tão violento.
  • Ilha das Flores
 
Direção: Jorge Furtado
Um ácido retrato da mecânica da sociedade de consumo. Acompanhando a trajetória de um simples tomate, desde a plantação até ser jogado fora, o curta escancara o processo de geração de riqueza e as desigualdades que surgem no meio do caminho.
  • Cabra Marcado Para Morrer
 
Direção: Eduardo Coutinho
O filme é uma narrativa semidocumental da vida de João Pedro Teixeira, um líder camponês da Paraíba, assassinado em 1962. Foi interrompido em 1964, em razão do golpe militar e recomeçado 17 anos depois. Foram reunidos os mesmos técnicos, locais e personagens reais para contar a sua história.

 

Conta a história das Ligas camponesas de Galiléia e de Sapé e a vida de João Pedro através das palavras de sua viúva, Elizabeth Teixeira, que conta sobre a sua vida nesses vinte anos, assim como a de seus filhos, separados dela desde dezembro de 1964.
  • Estamira
 
Direção: Marcos Prado
ESTAMIRA é a história de uma mulher de 63 anos que sofre distúrbios mentais e que durante 20 anos viveu e trabalhou no Aterro Sanitário de Jardim Gramacho. Carismática e maternal, Dona Estamira convive com um pequeno grupo de catadores idosos num local renegado pela sociedade, que recebe diariamente mais de oito mil toneladas de lixo produzido no Rio de Janeiro.
  • O Dia que Durou 21 Anos
 
Direção: Camilo Tavares
O documentário narra os interiores – desconhecidos pela maior parte da sociedade brasileira – da participação dos Estados Unidos na preparação e execução do golpe militar em 1964, através de documentos sigilosos que ficaram secretos durante anos. Mostra que os Estados Unidos estava decidido a invadir o Brasil para que o golpe tivesse sucesso.
  • Garapa
 
Direção: José Padilha
O diretor de “Tropa de Elite”, José Padilha, volta à origens do documentário (é dele “Ônibus 174”) e retrata aqui a questão da fome no Brasil, partindo do ponto de vista das suas vítimas.
  • Jogo de Cena
 
Direção: Eduardo Coutinho
Atendendo a um anúncio de jornal, 83 mulheres contaram sua história de vida em um estúdio. 23 delas foram selecionadas, em junho de 2006, sendo filmadas no Teatro Glauce Rocha. Em setembro do mesmo ano várias atrizes interpretaram, a seu modo, as histórias contadas por estas mulheres.
  • Nós que Aqui Estamos Por Vós Esperamos
 
Direção: Marcelo Masagão
Um filme-memória sobre o século XX, a partir de recortes biográficos reais e ficcionais de pequenos e grandes personagens que viveram neste século.
  • O Olmo e a Gaivota
 
Direção: Petra Costa
Um mergulho poético e existencial na mente de uma atriz durante os nove meses de gravidez.

2 comentários em “12 Documentários Brasileiros

  • 20 de maio de 2016 em 14:32
    Permalink

    Gostei muito do site!
    Ótimas listas 🙂

    Além do perfil no Facebook, acho que vcs deveriam ter um perfil no Twitter tb!

    Resposta
    • 21 de maio de 2016 em 21:33
      Permalink

      O Twitter é uma dor de cabeça .. hahahaha

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *