10 Filmes de Fritz Lang que você precisa assistir

Por Philippe Leão
 

 
Foi um cineasta, realizador, argumentista e produtor nascido na Áustria, mas que dividiu sua carreira entre a Alemanha e Hollywood.
A efervescência cultural, política e social da Berlim do pós-guerra, se reflete nas suas primeiras obras. Em 1919 estreou na direção com um filme chamado Halbblut, que se encontra perdido, acerca do qual se sabe muito pouco. Alcançou o primeiro sucesso com Os Espiões, do mesmo ano de sua estréia.
Em 1921 casou-se com a roteirista Thea Von Harbou, que escreveu os argumentos de quase todos os filmes desta primeira fase da carreira. As películas que Lang dirigiu ainda na fase do cinema mudo ficariam para a história como alguns dos maiores expoentes do expressionismo alemão.
O casal foi convidado por Adolf Hitler, por intermédio do Ministro da Propaganda, Joseph Goebbels, para produzir filmes para o Partido Nazista. Hitler era fã de cinema, e conta a lenda que a sua decisão de convidar Lang surgiu após ter assistido ao clássico Metropolis. Enquanto que Thea aceitou a função, Lang fugiu para Paris, onde chegou a produzir filmes antinazistas. Em 1934, depois de se ter divorciado de Thea, emigrou para os Estados Unidos da América.
Começa então a sua fase mais incompreendida. A crítica que unanimemente tinha enaltecido os seus filmes alemães, era agora também quase unânime a subvalorizar as obras que realizava nos Estados Unidos, argumentando que Lang se teria subjugado aos produtores americanos, desperdiçando o seu talento em filmes comerciais.
Só na década de 50 se percebeu a injustiça, quando uma boa parte dessa crítica começou a reconhecer a grande qualidade da maioria dos filmes dirigidos pelo cineasta alemão em Hollywwod.
 
– MÉTROPOLIS

O ano é 2026, a população mundial se divide em duas classes: a elite dominante e a classe operaria; esta condenada desde a infância a habitar os subsolos, escravos das monstruosas máquinas que controlam a metrópolis. Quando o filho do criador de Metrópolis se apaixona por Maria, a líder dos operários, tem inicio a mais simbólica luta de classe já registrada pelo cinema.
 
– M, O VAMPIRO DE DUSSELDORF

 
 
Um misterioso infanticida leva o terror a Dusseldorf. A polícia local não consegue capturar o serial killer então um grupo de foras-da-lei se une para encontrar o assassino. Capturado pelos marginais, ele é julgado por um tribunal de criminosos e é acusado de ter quebrado a ética do submundo.
 
– A MORTE CANSADA

 
 
A morte chega num vilarejo perdido no tempo e compra um terreno ao lado do cemitério local, onde constrói um gigantesco muro ao redor dele. Sendo ela a única que conhece a entrada para a área murada, os habitantes da vila deixam de se preocupar com o estrangeiro misterioso e continuam suas vidas, nascendo e morrendo. Até que a morte segue um jovem casal em lua-de-mel, e resolve levar o rapaz para um passeio. Percebendo a longa ausência do marido, a garota vai à sua procura, até chegar ao cemitério, onde vê uma manada de almas adentrando o muro, sendo ele um dos mortos. Desesperada, ela vai buscar conforto na casa de um velho alquimista que lhe oferece ajuda. Lá, ela lê uma passagem na Bíblia que dizia que “o amor é mais forte que a morte” e dá o passo que só ela pode da reunir-se com seu amante.
 
– DR. MABUSE

 
Líder de uma quadrilha, Dr. Mabuse planeja um grande golpe: o roubo de informações privilegiadas da bolsa de valores. Depois de usar seus poderes psíquicos em um golpe no jogo de cartas, Mabuse começa a ser investigado pelo Comissário Von Wenk. Mas as poucas pistas fazem com que o comissário procure alguém para ajudá-lo no caso.
 
– O TESTAMENTO DE DR MABUSE

 
 
Uma misteriosa onda de crimes varre Berlim, enlouquecendo o inspetor de polícia responsável pelas investigações – principalmente quando todas as pistas levam ao Dr. Mabuse, um gênio do crime que está internado há muitos anos num hospital para doentes mentais e em estado catatônico.
 
– RETRATO DE MULHER

 
 
Richard Wanley (Edward G. Robinson) é um professor assistente da Faculdade Gotham, localizada em Nova York. Seus amigos ficam obcecados com a pintura de uma mulher que está exposta em uma galeria de arte, perto de um clube para cavalheiros que eles frequentam. Uma noite, após sair do clube, Richard admirava o quadro quando repara que a modelo ali retratatada, Alice Reed (Joan Bennett), estava olhando para ele. Eles iniciam uma conversa, que começa em um bar e continua na casa dela, onde ela lhe mostra o esboço de outros desenhos. O “clima” está agradável, mas tudo muda quando Frank Howard (Arthur Loft) entra no apartamento, interpreta mal a presença de Richard e tenta matá-lo. Richard consegue revidar e o mata com uma tesoura. Para proteger sua reputação, Richard concorda em deixar o corpo em um lugar distante, para ajudar a encobrir o assassinato. Entretanto a polícia descobre pequenas pistas, que podem torná-lo suspeito do crime. Paralelamente um chantagista exige US$ 5 mil de Alice para não dizer para a polícia o que sabe.
 
– OS CORRUPTOS

 
 
Um detetive investiga a morte por suicídio de um sargento de polícia. Durante as investigações, uma garota dizendo ter evidências do caso é encontrada morte. A partir daí, as coisas apertam e o trabalho de Dave Bannion ficará cada vez mais complicado e perigoso.
 
– FÚRIA

 
 
Um homem desconhecido é linchado por uma multidão nas ruas e dado como morto, como uma metáfora do movimento de massa ordenado pelo nazismo. Mas o homem sobrevive e engendra sua vingança sobre os que queriam matá-lo.
 
– OS NIBELUNGOS: PARTE I

 
 
Primeira parte da adaptação de uma velha lenda escandinava por Fritz Lang. Após roubar o tesouro dos Nibelungos – anões que vivem debaixo da terra -, Siegfried corteja a bela Kremilda, irmã de Gunther, rei dos Burgúndios. O rei pede que Siegfried o ajude a seduzir a rainha virgem Brunilda que, ao desvendar a trama, pede a cabeça do herói. Seguido por “Os Nibelungos Parte 2 – A Vingança de Kremilda”.
 
– VIVE-SE UMA SÓ VEZ

 
 
Graças aos esforços de sua noiva, Eddie Taylor, um ex-delinqüente juvenil, sai da prisão. Mas, devido ao preconceito social, Eddie é demitido do emprego e condenado à cadeira elétrica por um crime que não cometeu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *