15 Filmes de Terror “Black & White” da Era do Som

Por Philippe Leão

Outubro é o mês do terror no Cineplot! A lista que vos trago representará os filmes Preto e Branco da era do som. Apesar do advento da cor, a ausência delas foi muito bem empregada no gênero para ampliar as tensões, criando uma fotografia por muitas claustrofóbica, expressionista e ameaçadora.
  • Psicose
 Psicose
Direção: Alfred Hitchcock
Marion Crane, rouba a firma em que trabalha e foge para recomeçar sua vida. Uma tempestade a faz parar num hotel de beira de estrada, onde é recebida pelo estranho, porém afável, Norman Bates, que cuida do lugar. Quando Marion, desaparece, sua irmã e o amante decidem investigar.
  • Monstros
 Monstros
Direção: Tod Browning
Sob a direção de Tod Browning, “Freaks” é um cult clássico de 1932 que abalou a sociedade da época, foi rejeitado, trancafiado e somente após 30 anos, na década de 60, que é posto a mostra no mundo todo em exibições de cinemas sujos e festivais amadores. O motivo de tanta polêmica e rejeição esta na essência da trama, nas críticas e nos personagens atípicos.
  • A Aldeia dos Amaldiçoados
 A Aldeia dos Amaldiçoados
Direção: Wolf Rilla
Em uma pequena cidade da Inglaterra todas as pessoas, de forma inexplicável, desmaiam por algumas horas. Dois meses depois do acontecido todas as mulheres com possibilidade de ter filhos ficam grávidas. Quando as crianças nascem elas se revelam extremamente inteligentes e com traços desconhecidos da raça humana, sugerindo serem alienígenas.
  • Carnaval das Almas
 carnival-of-souls
Direção: Herk Harvey
Três amigas apostam corrida num carro, que após bater na murada de uma ponte submerge na água turbulenta e lamacenta do rio. Mary Henry, sai da água e não consegue explicar nada do que aconteceu. Atormentada pela visões macabras de um homem que não sabe quem é e por que ele a persegue.
Consegue emprego como organista em uma igreja mas o que viria depois,embora tudo parecesse não passar de um pesadelo causado pelo choque do passado, fatos aterradores e o verdadeiro pesadelo estaria só para começar.
  • Na Solidão da Noite
 Na solidão da noite
Direção: Alberto Cavalcanti; Basil Dearden; Charles Crichten; Robert Hamer
Um arquiteto sofre constantemente com pesadelos horríveis e é convidado a passar um fim de semana numa casa de campo, onde os proprietários pretendem fazer umas reformas. Ao chegar, ele se surpreende ao encontrar exatamente as mesmas pessoas que participam de seus pesadelos. Elas, que nunca haviam visto o arquiteto antes, passam então a narrar casos fantásticos que viveram.
  • A Hora do Lobo
 A Hora do Lobo Von Sydow
Direção: Ingmar Bergman
Pintor (Max von Sydon) e sua esposa (Liv Ullmann) vão morar em uma ilha bastante afastada da sociedade. Lá, em meio a intensos conflitos psicológicos, o casal conhece um misterioso grupo de pessoas que passa a trazer angústias ainda maiores às suas vidas, levando-os a relembrar fatos passados e questionar a própria lucidez.
  • Repulsa ao Sexo
 Repulsa ao Sexo
Direção: Roman Polanski
Em Londres Carol Ledoux (Catherine Deneuve) é uma bela mulher que é sexualmente reprimida e vive com sua irmã mais velha. Ela constantemente resiste aos assédios do seu namorado e também desaprova o amante da irmã. Quando esta viaja com ele em férias, Carol fica sozinha no apartamento e se afunda em uma profunda depressão, passando a ter várias alucinações.
  • Gato Preto
 O Gato Preto
Direção Kaneto Shindô
Vivendo em uma cabana isolada cercada por um imenso bambuzal, duas mulheres são estupradas e morrem queimadas após samurais tocarem fogo na cabana. Retornando como espíritos, elas se vingam de toda a classe induzindo vários samurais a uma mansão imaginária para lá os assassinar. Ao retornar de uma sangrenta batalha, um jovem samurai se depara com as ruínas de sua cabana onde moravam sua mãe e esposa, ao mesmo tempo em que é convocado a exterminar a desconhecida maldição que aflige sua classe, porém sem conhecer a verdadeira fonte do mal.
  • A Noite dos Mortos Vivos
 A Noite dos Mortos Vivos
Direção: George A. Romero
Os mortos andam e têm fome de carne humana. Um grupo de sobreviventes está isolado em uma casa de fazenda enquanto o exército de zumbis comedores de carne humana paira sobre suas portas.
  • Os Olhos sem Rosto
 Olhos sem rosto
Direção: Georges Franju
O professor Génessier, um célebre cirurgião conhecido por seus trabalhos sobre heteroplastia, tem um filha chamada Christiane, que foi horrivelmente desfigurada em um acidente, ficando somente os olhos intactos. Para tentar restituir-lhe a beleza de antes, ele, com a ajuda de uma enfermeira, sequestram e mutilam belas moças para fazer as cirurgias experimentais de enxerto de pele.
  • O Vampiro
 O Vampiro
Direção: Carl Theodor Dryer
A história roda em torno de Allan Grey, um jovem interessado pelo sobrenatural, que um dia recebe a visita de um estranho senhor. Ao seguí-lo, Allan descobre que Léone, uma das filhas deste senhor, está cada vez mais doente. Ao ler um livro que o senhor lhe deu antes de morrer, Allan descobre que Léone é vítima de uma vampira, que é ajudada pelo doutor da vila em sua busca por alimento. Allan parte com um dos servos do senhor para destruir a vampira.
  • O Solar das Almas Perdidas
 O Solar das Almas Perdidas
Direção: Lewis Allen
Roderick (Ray Milland) e Pamela Fitzgerald (Ruth Hussey) são irmãos em férias, que descobrem uma mansão abandonada na costa inglesa. Eles ficam maravilhados pela casa e a compram por doze mil libras, uma pechincha, pois o dono, o comandante Bench (Donald Crisp), não tinha condições de manter esta propriedade. Além disto o comandante ficaria mais tranqüilo deixando o dinheiro da venda para sua neta, Stella Meredith (Gail Russell), que era criada por ele por ser órfã. O encanto inicial que os Fitzgerald tiveram pela casa diminui quando ouvem histórias fantasmagóricas sobre a mansão. Além disto, durante a noite, Roderick e Pam ouvem estranhos sons, que parecem um choro. Fica claro que a casa é assombrada e as razões para isto e como elas se relacionam com Stella, por quem Roderick está apaixonado, demonstram ser um complexo mistério. Assim os irmãos querem obter todas as informações possíveis, para descobrirem que segredos a casa esconde.
  • A Noite do Demônio
night-of-the-demon1
 
Direção: Jacques Tourneur
Uma série de estranhas mortes acontece quando um psicólogo americano viaja para um congresso em Londres, com o objetivo de desmascarar um líder de uma seita demoníaca e demonstrar que o homem é uma fraude.
  • Onibaba
 onibaba
Direção: Kaneto Shindô
Século 14, Japão. Esperando o filho que está na guerra, uma mulher e sua nora sobrevivem em uma aldeia através de tocaias que armam para alguns soldados, matando-os e vendendo seus pertences. Com a morte do filho, a mãe põe em prática um plano diabólico para manter a companhia de sua nora.
  • Sangue de Pantera
 Sangue de Pantera

Direção: Jacques Tourneur

Irena Dubrovna (Simone Simon) é uma bela e misteriosa jovem sérvia, que vai trabalhar em Nova York como designer de modas e se casa com Oliver Reed (Ken Smith). Irene vive obcecada pela idéia de ser vítima de uma maldição, pois descenderia de uma raça de mulheres-felinas que, quando estão emocionalmente excitadas, se transformam em panteras assassinas. Seu temor mostra ter fundamento ao sentir ciúmes de Alice Moore (Jane Randolph), que está íntima de Oliver. Ela tenta convencer o marido que se transformará em uma pantera, sendo que ele a manda para Louis Judd (Tom Conway), um psiquiatra para avaliar o problema da sua mulher, sem imaginar realmente o que está acontecendo.

One thought on “15 Filmes de Terror “Black & White” da Era do Som

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *