16 Filmes de Introdução New Wave Coreana

Por Philippe Leão
 
O cinema coreano vem crescendo ano após ano tornando-se, inclusive, um dos melhores do mundo nos dias atuais. Marcado pela violência pós-moderna e uma característica Neo-noir, os personagens das narrativas em questão não são nada amorosos, amáveis. São questionáveis, maus à lógica ocidental. É verdade que nem todos os filmes da New Wave do país carregam tais características, trazendo filmes de costumes e outros líricos, românticos (no sentido filosófico e narrativo da palavra). Confira!
Oldboy
 
Direção: Park Chan Wook
Oh Dae-su é preso depois de uma bebedeira. Ao sair da cadeia ele resolve ligar para casa. É aniversário de três anos de sua filha. Na cena seguinte acorda em um quarto onde há apenas uma televisão. Sem saber por quem e nem por que, Oh Dae-su fica preso durante 15 anos. Ao sair daquele lugar, procura entender o que se passou em sua vida. Mesmo afastado de tudo ele foi acusado de matar sua mulher. Oh Dae-su quer vingança. Custe o que custar. Para isso terá que viver uma história perturbadora, de fortes emoções.
Casa Vazia
 
Direção: Kim Ki Duk
Um jovem vagabundo invade a casa de estranhos e mora nelas enquanto os donos estão fora. Para pagar a estadia ele realiza pequenos consertos ou faz limpeza na casa. Ele costuma ficar um ou dois dias em cada lugar, trocando de casa constantemente. Até que um dia encontra uma bela mulher em uma mansão, que assim como ele também está tentando escapar da vida que leva.
Memórias de um Assassino
 
Direção: Bong Joon-ho
Baseado em uma fantástica história real, “Memórias de um Assassino” se passa na província de Gynnggi, na Coréia do Sul. O corpo de uma jovem brutalmente assassinada é achado pela polícia. Dois meses depois, em outro lugar, a brutalidade se repete. Em um local onde isso nunca deveria ter acontecido, os tiras se deparam com crimes cometidos por um assassino em série. Começa então uma interessante investigação liderada pelo detetive Park Du-Man.
A Criada
 
Direção: Park Chan-Wook
Coreia do Sul, anos 1930. Durante a ocupação japonesa, a jovem Sookee (Kim Tae-ri) é contratada para trabalhar para uma herdeira nipônica, Hideko (Kim Min-Hee), que leva uma vida isolada ao lado do tio autoritário. Só que Sookee guarda um segredo: ela e um vigarista planejam desposar a herdeira, roubar sua fortuna e trancafiá-la em um sanatório. Tudo corre bem com o plano, até que Sookee aos poucos começa a compreender as motivações de Hideko.
Primavera, Verão, Outono, Inverno e Primavera

 

 
Direção: Kim Ki Duk
Ninguém é indiferente ao poder das quatro estações e de seu ciclo anual de nascimento, crescimento e declínio. Nem mesmo os dois monges que compartilham a solidão, em um lago rodeado por montanhas. Assim como as estações, cada aspecto de suas vidas é introduzido com uma intensidade que conduz ambos a uma grande espiritualidade e a tragédia. Eles também estão impossibilitados de escapar da roda da vida, dos desejos, sofrimentos e paixões que cercam cada um de nós. Sobre os olhos atentos do velho monge vemos a experiência da perda da inocência do jovem monge, o despertar para o amor quando uma mulher entra em sua vida, o poder letal do ciúme e da obsessão, o preço do perdão, o esclarecimento das experiências. Assim como as estações vão continuar mudando até o final dos tempos, na indecisão entre o agora e o eterno, a solidão será sempre uma casa para o espírito.
Time
 

Direção: Kim Ki Duk

Seh-Hee (Park Ji-Yeon) e Ji-Woo (Ha Jung-Woo) são namorados de longa data. Eles estão apaixonados, mas Seh-Hee tem uma crise de ciúmes quando seu namorado se sente atraído por outra mulher. Ela está convencida de que Ji-Woo perderá o interesse no relacionamento à medida que o tempo for passando. Para prevenir o rompimento, Seh-Hee decide passar secretamente por uma cirurgia plástica, de modo que ela se torne uma ?nova mulher? para o namorado. Certo dia ela desaparece do mapa, deixando Ji-Woo magoado. Com o tempo, porém, ele vai se esquecendo de Seh-Hee e termina por se apaixonar por uma mulher misteriosa, que guarda um segredo que mudará suas vidas.

 

Lady Vingança

 

Direção: Park Chan Wook

Aos 19 anos Lee Geum-Ja, é condenada a 13 anos de prisão pelo sequestro e assassinato de um menino de 6 anos. Ela está acobertando o verdadeiro culpado, seu namorado e professor Sr. Baek. Quando descobre que está sendo traída, Geum-Ja, passa todo o seu tempo na cadeia preparando uma vingança para o ex-amante. Treze anos depois ela sai da cadeia e, com a ajuda de algumas ex-colegas da prisão, encontra Srr. Baek ,e põe em prática seu minucioso plano.

 

O Caçador

 

Direção: Hong-jin Na

Joong-ho Eom, é um detetive que se tornou cafetão por problemas financeiros, mas está de volta a ação, quando percebe que suas meninas estão desaparecendo uma após a outra. Uma pista o faz perceber que todas elas estavam com o mesmo cliente, identificado pelos últimos dígitos do celular. Então, o ex-detetive embarca numa caçada feroz ao homem, convencido de que ele ainda possa salvar Kim Mi-jin, a última menina desaparecida e assim acabar com este mistério.

 

O Gosto da Vingança

 

Direção: Kim Jee Woon

Sun-woo é o homem de confiança de Kang, um poderoso chefão da máfia. Sua nova missão é vigiar a jovem namorada de Kang para descobrir se ela tem um amante e, se confirmado, assassinar o casal. Quando ele finalmente encontra a garota com outro homem, ao invés de matá-los, Sun-woo resolve ajudar os dois a fugir do mafioso, em uma atitude inesperada e incoerente com sua reputação de assassino frio. Kang, inconformado com a traição, manda matar Sun-woo, que reage com uma vingança sangrenta e brutal.

 

Invasão Zumbi

 

Direção: Sang-Ho Yeun

Sok-woo e sua filha Soo-ahn embarcam no Expresso KTX, um trem rápido que os levará de Seul para Busan. Mas, durante a viagem, o trem é invadido por zumbis, que matam vários tripulantes e outras pessoas. E enquanto o KTX está indo em direção a Busan, os passageiros têm que lutar por suas vidas contra os zumbis.

 

Oasis

 

Direção: Lee Chang-dong

Jong-gu sai da prisão e regressa ao lar. Apesar de ter quase trinta anos, é imaturo e irresponsável e visto como um embaraço por todos os membros da família, que, notoriamente, preferiam que ele não tivesse regressado. Sempre sem pensar muito no modo como os outros encaram os seus actos, o ex-presidiário de ideias simples decide visitar a família do homem cujo atropelamento mortal o levou à cadeia, levando-lhes um presente e os seus cumprimentos. Antes de ser escorraçado, conhece Gong-ju (Moon), uma jovem que padece de paralisia cerebral. De modo algo paralelo com o que sucede a Jong-gu, a família dela coloca-a aparte, abandonando-a sozinha no apartamento e preferindo pagar aos vizinhos para olhem por ela. Jong-gu decide voltar…

 

Mother – A Busca Pela Verdade

 

Direção: Bong Joon-ho

Uma mulher viúva cuida sozinha de seu filho único, Do-joon. Este homem de 28 anos, ingênuo e infantil, costuma se comportar de maneira inconsequente, dependendo com frequência da atenção materna. Um dia, ele é acusado do assassinato de uma adolescente, mas parece sequer compreender a acusação que enfrenta. Diante da incompetência do advogado encarregado de defendê-lo, a mãe parte em busca do verdadeiro assassino, para provar a inocência de seu filho.

 

Right Now, Wrong Then

 

Direção: Hong Sang-soo

Por um engano, o diretor de cinema Ham Chunsu chega à cidade de Suwon um dia antes de uma sessão seguida de debate de um de seus filmes. Com tempo livre, ele visita um antigo e restaurado palácio, onde conhece a artista plástica Yoon Heejung. Juntos eles visitam o estúdio da pintora, comem sushi no jantar, bebem soju com os amigos dela e veem crescer a intimidade e interesse ao longo do dia. Quando a artista lhe pergunta se ele é casado, o diretor não tem outra opção senão revelar a verdade. Vencedor do Leopardo de Ouro de melhor filme e prêmio de melhor ator em Locarno 2015.​

 

Eu Vi o Diabo

 

Direção: Kim Jee Woon

A noiva de um agente secreto é morta por um serial killer. Cego pela fúria, ele começa a investigar os possíveis suspeitos do crime, até finalmente identificar o culpado. Mas, ao invés de matá-lo, resolve pôr em prática uma terrível e lenta vingança.

 

Eu Sou um Cyborg, mas tudo bem

 

Direção: Park Chan Wook

Cha Young-goon (Lim Su-Jeong) é hospitalizada numa clínica psiquiátrica, por acreditar que é uma ciborgue. Ela recusa toda a comida que lhe oferecem, preferindo carregar as “baterias” através de um transistor. Cha usa a dentadura da avó e fala com todos os aparelhos eletrônicos. Mas seu caso não é o único: ela está rodeada de pacientes que têm interlocutores imaginários. Quando o belo e anti-social Park Il-Soon (Rain) é internado, tudo muda para ela. Não leva muito tempo para que eles se envolvam, mas a saúde da menina piora cada vez mais.

 

Poesia

 
Direção: Lee Chang-dong
Mija, de 66 anos, solitária e batalhadora, amante das flores e da poesia, descobre estar sofrendo de Alzheimer. Além disso, ela descobre que o neto, de quem cuida sozinha, participou do estupro coletivo de uma garota que teria, por esta razão, cometido suicídio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *