8 Filmes de Woody Allen que você precisa assistir





Por: Philippe Torres



woody-allen



– Rosa Púrpura do Cairo

 A Rosa Purpura do Cairo

Ano: 1985
Em Rosa Púrpura do Cairo, Woody Allen discute um dos principais conceitos do Cinema. De fato, há uma barreire entre espectador e arte, supostamente não podemos alterar o futuro da trama a qual estamos a assistir. Contudo, ao pensar Cinema como uma obra espectadorial, ou seja, criada na mente daquele que assiste, percebemos o quanto podemos alterar a percepção de um filme. Nada mais que isso pode ser dito, o que Woody Allen diz é: “Podemos sim alterar o sentido do filme”. Falar mais significa estragar a experiência, uma vez que o roteiro trabalha com a ideia da surpresa.




– Memórias

 memorias

Ano: 1980
Memórias seria o 8 1/2 de Woody Allen. Talvez, se não fosse a existência do clássico do diretor italiano, Federico Fellini, Memórias pudesse ser um dos mais lembrados de sua extensa filmografia. O filme conta a história de um cineasta em uma profunda crise existencial.




– Manhattan

manhattan

Ano: 1979

O roteiro é simples, uma história de amor em Manhattan, com reviravoltas, amores e desamores. Contudo, a ambientação criada por Allen à cidade é brilhante. Com uma fotografia em preto e branco, escuro em alguns momentos, aumentam a recepção ao imaginário do receptor a uma Manhattan ao mesmo tempo cinza e glamourosa.




– Zelig
zelig

Ano: 1983

Allen cria um roteiro fantasioso para dar vida documental ao “homem camaleão”. Um personagem que adapta-se a qualquer tipo de sociedade, gueto, ambiente social e etc. O filme é uma crítica profunda, porém cômica, à condição humana.




– A Última Noite de Boris Grushenko

A Última Noite de Boris Grushenko

Ano: 1975

Representante das comédias pastelões do diretor nessa lista. A Última Noite de Boris Grushenko, apesar de levar a alcunha, é muito mais madura que suas comédias anteriores (“Bananas”, “O que há tigresa”). Uma sátira a cultura russa e uma adorável representação da morte.




– A Era do Rádio
A Era do Rádio

Ano: 1987

Um filme ligeiramente diferente do resto da filmografia do diretor. Aqui, através de um narrador personagem, Allen compartilha um pouco de sua infância  (não trata-se de uma auto-biografia). O interessante é que, apesar de haver um personagem principal, o longa trabalha sob uma visão da família, vizinhança, no auge da era do rádio. Em muitos momentos, uma crítica a família tradicional.





– Match Point

Match Point

Ano: 2005


Os filmes do diretor em questão geralmente são bem curtos. Match Point é o mais longo deles (Apenas 124 minutos). Conta a história de um tenista profissional que, por estar cansado da rotina, abandona o circuito para dar aulas em um clube de elite. Em certo momento, ele conhece a mulher que seria sua esposa, contudo, depois de um tempo, se apaixona pela mulher de seu amigo. Apesar de sempre haver os toques de humor provenientes da filmografia de Allen, é um suspense que merece ser assistido.





– Annie Hall

annie-hall

Ano: 1977

Recuso-me a falar o título traduzido para o Brasil. Annie Hall talvez seja o mais conhecido da lista e o mais premiado dos filmes de Allen. Em um roteiro não linear, o longa conta a história de um casal recém formado e suas crises de relacionamento representadas, muitas vezes, por flash backs muito bem construídos.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *